Google Tag Manager

domingo, 27 de dezembro de 2009

Depressão pela falta de emprego


Posted by Picasa

Se o desemprego se arrastar por muito tempo, a situação pode provocar profunda depressão.

Para os verdadeiramente deprimidos
O que queremos dizer com o termo depressão?

A palavra é comumente usada em dois sentidos diferentes:
1- Como diagnóstico utilizada pelos terapeutas, psiquiatras e agentes da saúde.
2- Como a usamos no dia-a-adia, mais vagamente.

Assim, quando estamos desempregados e encontramos um conhecido na rua, desabafamos: "Puxa! Tenho andando muito deprimido...", querendo dizer: "Ando muito triste!" ou "Meu estado de ânimo está bem abaixo do normal." Ou: "Estou muito prá baixo!" E quem é que consegue ficar contente com uma situação dessas?
A sensação de estar deprimido neste caso é a maneira como reagimos à situação. No entanto, quando encontramos o emprego, tudo isso muda. Começamos a nos sentir felizes e bem-dispostos outra vez.

Os psiquiatras e os terapeutas, no entanto, vêem uma situação diferente em seus consultórios. Para os agentes de saúde depressão é uma doença, com a qual a pessoa, usualmente convive por um longo tempo.
Varia de intensidade: algumas vezes pode ser comparada a um resfriado, outras, a uma pneumonia dupla. Esta fica mesmo que a nossa sorte melhore de repente. Quando esta espécie de depressão cai sobre nós, parece mais a um total colapso do nosso espírito. É como se a vida se extinguisse. Nada mais vale a pena, a pessoa pensa em suicídio e muitas vezes chega a comete-lo. Esta depressão é muitas vezes chamada de "a mais escura das noites de nossa alma."

Essa expressão é muitas vezes utilizada pelos terapeutas, como eu, para designar algo ligeiramente diferente: quando a alma equivocadamente, sente como se Deus a houvesse abandonado. Esta condição existe na depressão quando a quantidade de falsas sensações é imensa, tais como a de inutilidade da vida.

Muitas almas corajosas enfrentaram a "mais escura das noites" por anos, com bravura de fato impressionante, alternando momentos piores e melhores, com a ajuda de Fé, de terapias, de remédios, que, em medidas variáveis podem manter a doença sob controle.



































É preciso restaurar a Alegria de Viver. Para isso, busque ajuda! Pode ser de um Terapeuta, de um Agente de Saúde, de um Religioso. O que importa é restaurar o contato com Deus, fortalecer a Fé, a Esperança e a Caridade, como diz São Paulo Apóstolo.

Segue em breve a continuação do artigo.
Um abraço querido leitor!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...