Google Tag Manager

sábado, 5 de dezembro de 2009

Florais de Minas - Ruta



Posted by Picasa

RUTA (Ruta graveolens) - Arruda

Ajuda nos casos em que pode haver fraqueza de vontade, subserviência, falta de franqueza; para os que podem ser facilmente dominados e não conseguem dizer 'não'. Oferece proteção no esgotamento psíquico e físico.

A essência floral Ruta vai auxiliar aquele tipo de pessoa que as vezes tem dificuldade em  dizer "não". A personalidade Ruta procura ajudar todo mundo. Pode ser subserviente, escrava dos outros. Em sua ânsia de agradar, ela pode ficar aflita para oferecer ajuda e se empenha em tarefas excessivas. Pode ficar sobrecarregada de afazeres as vezes impossí­veis de serem executados. As vezes adoece de repente.

O tipo Ruta pode se tomar muito apegado aos pais, sentir-se preso a eles, numa co-dependência, e deixar de cumprir sua mis­são na vida. Em conseqüência, surgem sintomas no corpo físico, tais como eczemas, hemorróidas, problemas de fígado, reumatismo e depres­são. Estes sintomas desaparecem conforme a pessoa vai apren­dendo a dizer "não" ao acúmulo de "sim" que a escravizam à vontade dos outros. O lema é: vontade firme em corpo são.







Em geral, podem ser tímidas, e as vezes  dominadas por terceiros. Tem dificuldade para  dizer não. São em geral,  fa­cilmente influenciáveis e reagem de forma exagerada aos desejos e necessidades dos outros. O floral é indicado para as pessoas submetidas a qualquer tipo de servilismo ou exploração; para aqueles que se esgotam na ânsia de agradar e atender aos outros; embora psiquicamente ativos, sofrem de uma tremenda escassez de individualidade, que é minada pelos compromissos e responsabilidades de um servir desmesurado; para as pessoas que são às vezes obrigadas a agir socialmente, mas espiritualmente não estão em condições de fazê-lo, ou não querem; abrem mão das aspirações pessoais para cuidar das necessidades alheias, tendendo assim à auto-renúncia e, por agra­vamento, ao automartírio.

São em geral perfeccionistas, detalhistas, virtuosos, práticos, bondosos, dotados de extremo senso de empatia e ainda muito loquazes, revelando nos diálogos a compulsão de serem úteis, necessários e eficientes.

O bloqueio de energias pode trazer problemas físicos, como palpitações, esgotamentos, convulsões, vertigens, distúrbios do fígado, do pâncreas e da bile, anemia, hipoglicemia, hemorragias de qualquer origem, hemorróidas, distúrbios
menstruais, reumatismos. Podem haver também dificuldades psíquicas, como ansiedade, me­lancolia, depressão, hipocondria e histeria.

Trata-se, portanto, de desenvolver a objetividade interior e o senso de separação, de desidentificação com aquilo que é apenas acessório para o progresso da alma. Deve-se buscar ser realmente aquilo que se é, mesmo levando em consi­deração as exigências dos outros e do ambiente. A exigência inata de socialização e de convivência não pode, de forma alguma, tolher o impulso do auto-realizar-se da individualidade.

 Quando harmonizado construtivamente, o tipo Ruta é efici­ente em servir, sabendo reconhecer os limites precisos da doação. Participa do coletivo, mas não se deixa sucumbir, pois sabe discriminar bem quais dos seus esforços beneficiam a sua própria missão e quais são indispensáveis como ajuda aos com­panheiros de jornada.

A essência também é útil quando a fraqueza de vontade é temporária, como nos partos, nas convulsões infantis, nas incontinências urinárias, nas hemorragias e nos esgotamentos físico-psíquicos. O floral traz ao nível consciente do ser as vibrações positivas de autodeterminação e auto-realização, dando assim vitalidade para que se possa cumprir a vontade mais profunda da alma.



A planta esbanja vitalidade, pois tem um ciclo de vida longuíssimo. Exala um odor grave e penetrante, difícil de ser confun­dido com o de outras plantas, devido à essência que contém, armazenada em mi­núsculas bolinhas espalhadas por todos os pontos. O nome científico Ruta vem do latim rus e quer dizer "fluxo de sangue", e, ocultamente, "ego", enquanto graveolens significa "cheiro forte". Assim, num sentido mais amplo, o nome científico da Arruda tem uma conotação de força, que pode se expressar como "ego de forte presença" em vários e diferentes níveis de consciên­cia e manifestação.


Outras virtudes da Arruda, mais ou menos estimadas, são a de ser, em fra­cas diluições, antiespasmódica, calmante dos nervos, sudorífica e anti-helmíntica. Externamente, tem ação rubefaciente. O suco fresco das folhas, pingado no ouvido, elimina as zoeiras. O azeite de Arruda, preparado com o cozimento da planta e posterior curtimento, tem grande reputação contra as dores reumáticas.

A Arruda, em todos os níveis de interação com o homem, favorece a sua autonomia e a sua completa auto-realização.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...