Google Tag Manager

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Significado das Cartas de Tarot O conhecimento e poder

cartas de tarot
Significado das Cartas de Tarot.
O conhecimento é poder.
A prudência diz que “arma carregada deve ficar longe de crianças.”
Estimado leitor, pesquisei intensamente na internet um meio fácil de ensinar a leitura de cartas de Tarot para qualquer pessoa.
Descobri que este meio é complexo, sério e que a leitura de cartas de Tarot exige tempo e estudo.
Varias linhas do conhecimento humano tem tratado deste estudo há séculos e existem centenas, senão milhares de informações a serem analizadas pelo pesquisador sério.
Encontrei um curso de Tarot na Internet muito interessante:
(Material sobre o curso reproduzido mediante prévia permissão.)
Voppus logo
Aprenda você mesmo a usar o Tarot!
Fonte: http://voppus.com.br/cursos/autoconhecimento-e-auto-ajuda/tarot-egipcio/
Autoajuda 01
Objetivos do curso
  • Explicar os fundamentos filosóficos, psicológicos e espirituais das cartas do Tarot.

  • Demonstrar como cada pessoa pode evitar fracassos com o uso premonitório do Tarot.

  • Ensinar métodos simples, diretos e objetivos para previsão acertada.

  • Conhecer os segredos premonitórios dos faraós egípcios.

  • Somar cultura aos estudiosos do antigo Egito.

Tarot Egipcio curso
Imagens do site: http://voppus.com.br/cursos/autoconhecimento-e-auto-ajuda/tarot-egipcio/
Tarot Egipcio Voppus 02
Reproduzido mediante prévia autorização por escrito da direção da Voppus Stella Maris a quem pertencem todos os direitos.
Além deste e outros cursos, o Instituto Voppus oferece um curso pela internet grátis:
O curso gratuito é o "Saber é Poder". Clique no link e confira. http://voppus.com.br/cursos/cursos-gratuitos/
Para saber mais, clique em Mais informações, abaixo.





Samael FRATERNIDAD MISIONAL logo
Samael Aun Weor 03
Foto: Samael Aun Weor
Fonte: http://www.gnostico.cl/maestros.htm
Samael Aun foto do sucessor dele
Foto:
Mons. Olmedo Palomino Sánchez
V.M.Hi…Shing…
Patriarca Sucesor
Iglesia Gnostica
Facilitador - Promotor de: la Fraternidad Misional Gnostica S.A.W
Fonte: http://fraternidadmisionalsamaelaunweor.blogspot.com/

Gnose e Conhecimento
Samael Aun Weor e dinheiro
Dizem alguns que Samael ganhou dinheiro; será?

Samael Aun Weor

Samael Aun Weor

Alguem conhece um tal de Samael Aun Weor?

Aqui falam os que são contra:
Fonte Internet, grupos de discussão no Yahoo.
Confira em http://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20090216203817AAupGxA
Diz que plagiou textos de Gurdigieff, Oupenski entre outros. Se apropriou indevidamente do nome Gnose, para impor idéias pessoais. Os verdadeiros misticos dizem que Gnose nada tem a ver com sexo, infrasexual ou coisas que mais parecem especialidades de sexologia, e mais: que vivia se engrandecendo em seus livros, era um ególatra e egomaníaco, que atrai pessoas fracas de carater ao seu redor. Consideram também a gnose de samael uma vergonha para o esoterismo moderno. Dizem também que com a descoberta dos Textos de Nag Hammadi acabou a ilusão da farsa de Samael. E que em Nag Hammadi conhecemos a Verdadeira Gnose. Que você acha de tudo isso? Existem mestres das trevas?
  • 3 anos atrás

MISTICOMISTICO

Melhor resposta - Escolhida pelo autor da pergunta

Esse Samael não conheci pessoalmente e nem gostaria. Faleceu de cancer de próstata. Posso afirmar que realmente ele foi um plagiador, não teve relevância nenhuma para a verdadeira Tradição. Aliás, morreu amargurado e derrotado. Mas ele cometeu inúmeros crimes, que cito: - Usou indevidamente o nome "Mistérios" para falar suas besteiras, falando sobre sexualidade: ele nunca chegou nem nos mistérios menores. - Seus seguidores são infantis e têm baixo conhecimento iniciático em geral. São pessoas que cairam no conto do vigário. - Usurpação no nome Gnose para falar todo tipo de asneiras, de problemas sexuais, infrasexuais etc: Gnose nada tem a ver com sexo. - Instituição fraudulentas que ainda não criaram vergonha na cara e continuam com os falsos ensinos de Samael. Teimosos em divulgar trevas. - Livros de Samael são criações artificiais, seus exercicios são perigosos e causam problemas mentais, um deles é se tornar uma pessoa infantil. No fim a gnose de Samael não existe, simplesmente por que foi um invenção hipócrita, que engana muitos tolos. Gnose não é magia sexual, não é retenção de semem, na gnose Verdadeira não se fala em sexuais, infrasexuais, homossexuais, etc, verifique os textos de Nagi Hammadi e dos Cátaros, onde esta a Verdadeira Gnose.
Fonte(s):
http://www.igrejagnostica.com http://www.gnosticos.org http://inforum.insite.com.br/27815/ http://inforum.insite.com.br/35001/
  • 3 anos atrás

  • 1 pessoa avaliou como boa

Avaliação do autor da pergunta:

5 de 5

Comentário do autor da pergunta:

Sua resposta foi a mais completa e com fontes, gostei.
Outras Respostas (5)
  • றٱℓєٱŋє ૐ A TERRIVEL.. Uma PRAGAறٱℓєٱŋє ૐ A TERRIVEL

  • Samael Aun Weor (1917-1977), ocultista colombiano fundador do gnosticismo samaelino. Samael Aun Weor, pseudônimo de Victor Manuel Gómez Rodríguez, (Girardot, Cundinamarca, 6 de Março de 1917 — Cidade do México, 24 de Dezembro de 1977) foi um escritor, doutrinador e professor de ocultismo. Foi o reformulador dos conhecimentos apresentados pela Gnose escrevendo um novo tratado de ocultismo no qual cita ensinamentos contidos no budismo, hinduísmo, rosacrucianismo e teosofia constituindo a base do gnosticismo samaelino Contemporâneo. Também fundou o Instituto Gnóstico de Antropologia e escreveu mais de setenta livros.

  • Fonte(s):
    WIkipedia
    • 3 anos atrás, 3 pessoas avaliaram como boa


  • (THOBE)(THOBE)
    Os estudos do Movimento cultural Gnostico do Brasil, é uma coletanea de ensinamentos os mais variados, selecionados por Samael Aun Weor. Suas escolas se espalharam pelo Brasil na decada de 80,acho que desapareceu.
    • 3 anos atrás


    • 2 pessoas avaliaram como boa


  • Remo PRemo P
    Claro q existem vários.
    • 3 anos atrás


    • 1 pessoa avaliou como boa


  • Don@ Conselheir@Don@ Conselheir@
    Não. Só acredito em Deus e já é o bastante.
    abs!
    • 3 anos atrás


    • 1 pessoa avaliou como boa


  • LANCASTERLANCASTE...
    "SAMAEL AUM WEOR"
    Sumário
    -Biografia
    -Biografia Reencarnacionista
    -Doutrina Gnóstica de Samael, Samael, o Plagiador
    -Os movimentos de Samael
    -As vantagens e perigos de Afiliação
    -Considerações Finais
    Biografia
    A Biografia deste personagem está muito incompleta. Como qualquer pessoa pouco conhecida nos meios esotéricos e culturais, qualquer pessoa de pouca formação e que operou sempre em pequenos grupos, inicialmente, a história da sua infância e meia idade são pouco conhecidas.
    Samael Aum Weor é o pseudónimo de Vitor Manuel Gomez Rodrigues. Usou também o pseudónimo de Kattan Umaña Tamines.
    Nasceu no dia 6 de Abril de 1917, em Santa fé de Bolgota, Colombia.
    Seguem-se algumas notas biográficas de Oscar Uzcátegui (discípulo querido de Samael):
    "O seu pai era um homem de grande estatura, de descendência africana, de mãos largas e compleição robusta. A sua mãe descrevem-na como uma mulher vestida ao estilo do século passado, ou seja, de vestido largo, tocando os tornozelos, blusa de mangas largas, apreciadora de usar a sombrinha sobre a cabeça e de descendência árabe.
    "Os dias foram correndo, e este menino que era muito esperto para idade, não gostava de brincar com seus vizinhos, preferindo antes a meditação em flor de lótus, sentado sobre o telhado da sua velha casa. Na escola, comportava-se de uma maneira muito estranha, pois sempre pensou que os estudos intelectuais ensinados na escola não tem quaisquer relação com a verdadeira essência do homem. Por estas razões não era estranho observá-lo bocejar nas salas de aula, sendo repreendido constantemente e puxando-lhe as orelhas. Suas notas oscilavam entre puros zeros. Isto foi se intensificando a tal ordem, até que aconteceu o que se esperava que acontecesse: foi expulso do colégio......Teve também uma madrasta que o maltratou bastante, mesmo fisicamente, chegando a açoitá-lo de modo a deixar marcas para toda a vida. Tal situação foi-se agravando cada vez mais, que o motivou a sair de casa, jurando não regressar mais. Tinha 9 anos. Antes de o fazer, era um menino de coro de uma igreja sul-americana. Este ofício obrigou-o a aprender a recitar latim e versos cristãos nessa igreja."
    E é tudo quanto adianta Oscar Uzcátegui.
    Na primeira edição da revista Monsalvat, Valencia, outros dados são acrescidos:
    "Educado em bons modos, estuda nos claustros de um colégio de padre jesuítas e, aos 12 anos de idade, desiludido com a religião, sai do colégio.
    Motivado pela incansável vontade de buscar a Verdade, decide investigar os mistérios do além e integra-se no inquietante mundo do espiritismo. Lê, entre outros, Luís Zea Uribe, Camilo Flammarion, Kardek, León Denis, etc.
    Acaba por descobrir a triste realidade destas práticas e retira-se. Tem agora 14 anos.
    Decide então pesquisar os problemas do Espírito à Luz da Ciência moderna.
    Insatisfeito, adere à Sociedade Teosofia aos 16 anos de idade. Esgota toda a literatura teosófica, mas o resultado é a desilusão e retira-se.
    Aos 18 anos , é lhe concedida a honra de ingressar na escola Rosacruz Antiqua de Krumm-Heller. Estuda Eliphas Levi, Steiner, Max Heindel mas, uma vez esgotada toda a biblioteca rosacruz, retira-se novamente insatisfeito.
    Cansado de tantas teorias, decide entregar-se à meditação. Depois de terríveis esforços, obtém a dita de despertar no Altar da Iniciação e de Dialogar com seu íntimo. Então toma conhecimento de que foi, numa outra reencarnação, um Hierofante Egípcio. Compreende que chegou a altura de abrir as portas da Gnosis à humanidade, mostrando-lhes a senda do "fio da navalha" e ensinando todos os seus perigos.
    Junto com sua esposa, empreende a difícil tarefa de dar o conhecimento gnóstico. Ninguém antes dele se atreveu a entregar publicamente a Chave da Iniciação. Desta maneira, nasceu o seu primeiro livro, intitulado "O Matrimônio Perfeito" Começou por escrevê-lo no chão, pois não tinha sequer dinheiro para uma mesa e terminou as últimas páginas numa caixa de madeira.
    A publicação do Livro foi aprovada pessoalmente pelos Mestre Morya e Koot Hoomi, numa reunião transcendental na Loja Branca, celebrada nos Mundos Superiores da Natureza.....
    Faleceu na cidade do México no dia 24 de Dezembro de 1977 e foi cremado no dia 27 de Dezembro."
    Tudo isto parece muito maravilhoso, mas veremos, mais adiante o mistério de toda essa farsa.
    BIOGRAFIA REENCARNACIONALISTA
    Trataremos agora de ver algumas das muitas reencarnações de que nos fala o ousado Samael. Afinal, um pouco de sensasionalismo, só o ajudou na reputação.
    - Júlio César (teve como missão ajudar na criação da 4º ******** da 5º raça-raiz).
    -No livro "O Mistério do Áureo Florescer", diz que, depois de Júlio César, viveu ainda mais duas reencarnações em Roma.
    -No mesmo livro, conta uma grande história, em como reencarnou em Espanha na época do Inquisidor Torquemada, e em como acabou por ser morto por ele, na fogueira, vítima de uma grande injustiça. …

Veja também: http://lagnosisdevelada.com/samael-y-su-gnosis/el-diezmo-gnostico-t185.html
  Aqui falam os que são a favor:
Samael Aun Weor 02
Imagem: Fonte, http://fraternidadmisionalsamaelaunweor.blogspot.com/

Samael Aun Weor

Samael Aun Weor 01
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Samael Aun Weor, é o nome do Ser interno de Victor Manuel Gómez Rodríguez (Girardot, Cundinamarca, 6 de Março de 1917Cidade do México, 24 de Dezembro de 1977), foi um escritor, mestre e professor colombiano de ocultismo, além de fundador do gnosticismo samaelino. Foi o reformulador dos conhecimentos apresentados pela Gnose escrevendo um novo tratado de ocultismo no qual cita ensinamentos contidos no budismo, hinduísmo, rosacrucianismo e teosofia constituindo a base do gnosticismo samaelino Contemporâneo. Também fundou o Instituto Gnóstico de Antropologia e escreveu mais de setenta livros.
Em seu trabalho autobiográfico As Três Montanhas, Samael explana maneiras para assimilar e compreender o ensinamento esotérico e o conhecimento oculto. Ele relata fatos como o porquê de nascermos sem consciência, recapitula a prática da meditação e analisa suas encarnações passadas e o caminho que trilhou.[1]

Índice

Biografia

Escreveu mais de 70 livros, dando centenas de conferências, conduzindo seminários e congressos latino-americanos sobre estudos Gnósticos, e formou o Movimento Gnóstico Cristão Universal, a Igreja Gnóstica Cristã Universal, o partido político Poscla, a Associação Gnóstica de Estudos Antropológicos Culturais e o Instituto de Caridade Universal (oficialmente instituído como um braço do Movimento Gnóstico).
O instituto teve sua primeira sede fundada em El Salvador em 20 de Abril de 1974, a partir das conclusões da Comissão encarregada de elaborar o projeto de Caridade Universal no Congresso Gnóstico Cristão Ecumênico de São Salvador, o qual foi realizado de 27 de dezembrode 1972 até 2 de janeiro de 1973.
Em 1978, além da sede de El Salvador, também já existiam sedes no México, na Colômbia, na Guatemala e em Honduras, tendo no entanto a sua atuação ficado reduzida a alguns países de língua espanhola por um bom período. Atualmente ganha destaque também no Brasil, na Argentina, Bolívia, República Dominicana e outros.
Para fazer o público saber que a Gnosis é tão antiga quanto o próprio homem, Samael Aun Weor também fundou a Associação Gnóstica de Estudos Antropológicos e Culturais, Associação Civil (AGEACAC) para pesquisar os fundamentos espirituais das grandes civilizações, tanto no Novo Mundo (astecas, incas, maias, toltecas etc.) quanto no Velho Mundo (Europa e Ásia, notadamente). A AGEACAC também divulga, principalmente nos livros intitulados Mensagens de Natal, de Samael Aun Weor, dados sobre civilizações perdidas, como a Lemúria e a Atlântida, e o contato de nosso mundo com outros planetas.
O Partido Obreiro Social-Cristão Latino Americano (o POSCLA) (veja as Saudações Finais da segunda edição colombiana de 1975 do livro "Plataforma do Socialismo Cristão Latino-Americano") foi uma tentativa de levar um pouco mais de espiritualidade ao mundo político, mas as constatações de Samael o fizeram ver que isso resultaria em um trabalho estéril. Atualmente o POSCLA atua na busca da mudança do indivíduo como princípio fundamental da sociedade, por meio do autoconhecimento ou auto-gnosis.
Samael divulgou-se publicamente como Buda Maitreya Kalki Avatara da Era de Aquário. Segundo ele mesmo, sua missão é divulgar os ensinamentos do neognóstico, promovendo as chaves para a auto-realização durante a Kali Yuga e preparar a humanidade para a futura raçaKhorádi, que se seguirá à extinção da atual raça ariana.

Obras

Escreveu mais de sessenta livros abordando temas esotéricos, filosóficos e antropológicos, renunciando aos direitos autoriais.
:..."Hoy por hoy mis queridos hermanos y por siempre, renuncio y he renunciado, y seguiré renunciando, a los derechos de autor. ¡Lo único que deseo es que estos libros se vendan en forma barata, al alcance de los pobres, al alcance de todos los que sufren y lloran! ¡Que el más infeliz ciudadano pueda conseguir ese libro, con los pocos pesos que lleva entre su bolsa! ¡Eso es todo!" Samael Aun Weor - Pronunciamiento en el Congreso de Guadalajara, México - 29 de outubro de 1976
  • 1950 - O Matrimônio Perfeito (Revisado e expandido em 1961. Veja abaixo).

  • 1950 - A Revolução de Belzebu

  • 1951 - Curso Zodiacal

  • 1952 - Notas Secretas de um Guru

  • 1952 - Tratado de Medicina Oculta e Magia Prática (Revisado e expandido em 1978. Veja abaixo).

  • 1952 - Catecismo Gnóstico

  • 1952 - Consciência de Cristo

  • 1952 - O poder está na Cruz

  • 1952 - O Livro da Virgem de Carmem

  • 1953 - As Sete Palavras

  • 1953 - Rosa Ígnea

  • 1954 - Manual Prático de Magia

  • 1954 - Tratado de Alquimia Sexual

  • 1955 - Os Mistérios do Fogo: Kundalini Yoga

  • 1955 - Significado Oculto dos sonhos

  • 1955 - Naves Cósmicas

  • 1956 - Os Mistérios Maiores

  • 1958 - Magnus Opus

  • 1958 - Caridade Universal

  • 1958 - Tratado Esotérico de Teurgia

  • 1959 - A Montanha de Juratena

  • 1959 - Noções Fundamentais de Endocrinologia e Criminologia

  • 1959 - Cristo

  • 1959 - Logos, Mantram, Teurgia

  • 1959 - O Livro Amarelo

  • 1960 - A Mensagem de Aquário

  • 1961 - Introdução a Gnosis

  • 1961 - O Matrimônio Perfeito (revisado)

  • 1962 - Os Mistérios da Vida e da Morte

  • 1963 - Matrimônio, Divórcio e Tantrismo

  • 1963 - Gnosis no Século Vinte

  • 1963 - Supremo Manifesto Universal do Movimento Gnóstico (também publicado como Grande Manifesto Gnóstico do 2º Ano de Aquário)

  • 1964 - O Cristo Social

  • 1964 - Mensagem de Natal 1964-1965 (A Dissolução do Eu) Título dado por estudantes.

  • 1964 - Grande Manifesto Gnóstico do terceiro ano de Aquário

  • 1965 - A Transformação Social da Humanidade

  • 1965 - Suprema Mensagem de Natal 1965-1966 (A Ciência da Música) Título dado por estudantes.

  • 1966 - O Livro da Morte

  • 1967 - A Plataforma da POSCLA

  • 1967 - Mensagem de Natal 1966-1967 (O Colar de Buda) Título dado por estudantes.

  • 1967 - Tratado Esotérico de Astrologia Hermética

  • 1967 - Mensagem de Natal 1967-1968 (Os Corpos Solares) Título dado por estudantes.

  • 1967 - Flying Saucers (Sem tradução no Brasil)

  • 1968 - Constituição e Liturgia do Movimento Gnóstico (APENAS para alunos de Segunda e Terceira câmara).

  • 1968 - Chegaremos a mil, mas não a dois mil (Título dado por estudantes).

  • 1968 - Suprema Mensagem de Natal 1967-1968

  • 1969 - Curso Esotérico de Cabala

  • 1969 - Mensagem de Natal 1968-1969 (Curso Esotérico de Runas)

  • 1969 - Mensagem de Natal 1969-1970 (Meu retorno ao Tibet) Título dado por estudantes.

  • 1970 - Educação Fundamental

  • 1970 - Mais além da Morte

  • 1971 - Mensagem de Natal 1971-1972 (Parsifal Revelado)

  • 1971 - Mensagem de Natal 1971-1972 (O Mistério do Áureo Florescer)

  • 1972 - Grande Manifesto Gnóstico

  • 1972 - Mensagem de Natal 1972-1973 (As Três Montanhas)

  • 1972 - Olhando o Mistério

  • 1973 - Magia Crística Asteca

  • 1973 - Mensagem de Natal 1973-1974 (Sim Há Inferno, Sim Há Diabo, Sim Há Karma)

  • 1974 - Planetas Alquímicos

  • 1974 - A Doutrina Secreta de Anahuac

  • 1975 - A Grande Rebelião

  • 1975 - Liturgia do Movimento Gnóstico (APENAS para alunos de Segunda e Terceira câmara).

  • 1975 - Tratado de Psicologia Revolucionária

  • 1976 - Sagrado Livro de Liturgia (APENAS para alunos de Segunda e Terceira câmara).

  • 1977 - Os Mistérios do Esoterismo Crístico

  • 1977 - A Cabala e os Mistérios Mayas

  • 1977 - Curso Esotérico de Antropologia

Obras póstumas

  • 1978 - Antropologia Gnóstica

  • 1978 - Didática do Auto Conhecimento (Coleção de conferências).

  • 1978 - Mensagem de Natal 1977-1978 (Tratado de Medicina Oculta e Magia Prática, revisado)

  • 1978 - O Caminho Iniciático no Arcano para Tarot e Cabala

  • 1980 - Para poucos

  • 1983 - A Revolução da Dialética

  • 1983 - Pistis Sophia Desvelada

Além dos livros que escreveu constam diversas publicações de Palestras e Conferências que Samael apresentou em vida, a mais completa se chama El Quinto Evangelio onde traz uma coleção em dois volumes com mais de três mil páginas e diversas conferências que sintetizam o legado que criou dentro de sua visão do gnosticismo.

Referências

  • Conocimientos, Anécdotas e Historia de La Gnosis en La Era de Acuario - Julio Medina Vizcaíno

Notas

  1. Samael Aun Weor. The Three Mountains. [S.l.]: Thelema Press, 2003. ISBN 0-9742755-5-7

Ver também

Ligações externas

Fonte: Wikipedia

Biblioteca de Nag Hammadi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre sobre a Biblioteca de Nag Hammadi. Para Para o lugarejo egípcio, veja Nag Hammadi.

 
O Códice IV é um dos textos descobertos em Nag Hammadi
A Biblioteca de Nag Hammadi [a] é uma coleção de textos gnósticos docristianismo primitivo (período que vai da fundação até o Primeiro Concílio de Niceiaem 325 d.C.) descoberta na região do Alto Egito, perto da cidade de Nag Hammadiem 1945. Naquele ano, um camponês local chamado Mohammed Ali Samman encontrou uma jarra selada enterrada que continha treze códices de papiroembrulhados em couro.[1][2] Os códices contem textos sobre cinquenta e dois tratados majoritariamente Gnósticos, além de incluírem também três trabalhos pertencentes à Corpus Hermeticum e tradução/alteração parcial da A República de Platão. Na introdução de sua obra The Nag Hammadi Library in English, James M. Robinson sugere que estes códices podem ter pertencido ao monastério de São Pacômio localizado nas redondezas e foram enterrados após o bispo Atanásio de Alexandria ter condenado o uso não crítico de versões não canônicas dos testamentos em suas Cartas Festivas de 367 d.C.,[3] após o Concílio de Niceia, por monges que teriam tomado os livros proibidos e os escondido em potes de barro na base de um penhasco chamado Djebel El-Tarif.[4] Ali ficaram esquecidos e protegidos por mais de 1500 anos.
Os textos nos códices estão escritos em copta, embora todos os trabalhos sejam traduções do grego.[2] O mais conhecido trabalho é provavelmente o Evangelho de Tomé, cujo único texto completo está na Biblioteca de Nag Hammadi.
Atualmente, todos os códices estão preservados no Museu Copta no Cairo, Egito.

Índice

Descoberta em Nag Hammadi


 
O local da descoberta, Nag Hammadi no mapa do Egito
A história da descoberta da Biblioteca de Nag Hammadi em 1945 já foi descrita como sendo "tão excitante quanto o conteúdo dos textos"[4]. Em dezembro daquele ano, dois irmãos egípcios encontraram diversos papiros numa grande jarra de argila enquanto procuravam por fertilizante em cavernas de rocha calcária perto da atual Hamra Dom no Alto Egito. A descoberta não foi incialmente reportada por nenhum dos irmãos, que tentaram ganhar dinheiro pelos manuscritos vendendo-os individualmente. Conta-se também que a mãe dos irmãos queimou diversos dos manuscritos, preocupada, aparentemente, de que os textos pudessem ter 'efeitos funestos'[4]. Como resultado, o que passou a ser conhecido como "Biblioteca de Nag Hammadi" foi uma acumulação gradual de achados e sua importância passou despercebida por algum tempo após os achados iniciais.
Em 1946, os irmãos se envolveram numa rixa e deixaram os manuscritos com um sacerdote Copta, cujo cunhado, em outubro daquele ano, vendeu um dos códices ao Museu Copta no Cairo(Codex III na coleção atual). O especialista em copta e história das religiões residente Jean Dorese, percebendo a importância do achado, publicou a primeira referência a ele em 1948. Com o passar dos anos, a maioria dos códices foram passados pelo sacerdote para um antiquáriocipriota no Cairo e em seguida retidos pelo Departamento de Antiguidades, que temia que eles fossem vendidos fora do país. Após a revolução de 1956, os textos foram entregues ao Museu Copta e declarados tesouro nacional egípcio.

Códice Jung

Enquanto isso, um único códice foi vendido no Cairo para um antiquário belga. Após tentativas de vendê-lo tanto em Nova Iorque e Paris, ele foi adquirido pelo Instituto Carl Gustav Jung, Zurique, em 1951, através da mediação de Gilles Quispel. A intenção era que o códice fosse um presente de aniversário ao famoso psiquiatra e, por isso, este códice é conhecido como Codex Jung (Codex I na coleção).
A morte de Jung em 1961 provocou uma disputa sobre a possa do Codex Jung, atrasando a entrega das páginas ao Museu Copta somente em 1975, após a primeira edição do texto já ter sido publicada. E assim, todos os papiros foram finalmente reunidos no Cairo.

Tradução

A primeira edição de um dos textos encontrados em Nag Hammadi foi do Codex Jung, do qual uma tradução parcial apareceu no Cairo em 1956. Dadas as condições políticas no Egito na época, tratados individuais se seguiram vagarosamente tanto do Cairo quanto de Zurique.
Esta situação mudou apenas em 1966, com a realização do Congresso de Messina na Itália. Nesta conferência, cujo objetivo era fomentar o consenso dos especialistas na definição do que é Gnosticismo, James M. Robinson, um especialista em Religião, reuniu um grupo de editores e tradutores na tarefa de publicar uma edição bílingue dos códices de Nag Hammadi em inglês, em colaboração com o Instituto de Antiguidades e Cristianismo na Universidade de Claremont em Claremont, California.[5] Robinson foi eleito secretário do Comitê Internacional pelos Códices de Nag Hammadi, formado em 1970 pela UNESCO e o Ministério Egípcio de Cultura.
A tradução de James M. Robinson foi publicada inicialmente em 1977, com o nome The Nag Hammadi Library in English, em colaboração entre E.J.Brill e Harper & Row. A edição em um único volume, de acordo com Robinson, "marcou o fim do estágio um do estudo de Nag Hammadi e o início de outro" (do prefácio da terceira edição revisada americana). Edições em paperback seguiram em 1981 e 1984. Uma edição revisada completa foi publicada em 1988 marcando o estágio final na divulgação de textos gnósticos para o público em geral - o conjunto completo de códices foi finalmente disponibilizado, de maneira não adulterada, para pessoas do mundo todo, em diversas línguas.

Lista completa de códices encontrados em Nag Hammadi

Codex I (Codex Jung)
[Codex II
Codex III
Codex IV
Codex V
Codex VI
Codex VII
Codex VIII
Codex IX
Codex X
Codex XI
Codex XII
Codex XIII
O chamado "Codex XIII" não é na verdade um códice, mas de fato o texto de Protenóia Trimórfica escrita em "…oito folhas removidas de um décimo-terceiro livro ainda na Antiguidade e enfiado dentro da capa do sexto." (Robinson, NHLE, p. 10). Apenas umas poucas linhas do início de Sobre a origem do mundo são distinguíveis no final da oitava página.

Veja também

Notas

[a] ^  Por vezes conhecido popularmente como Testamentos Gnósticos baseado no livro de Elaine Pagels de 1979 chamado "Gnostic Gospels", porém o termo tem significado mais amplo.

Referências

  1. The Nag Hammadi Library: The Minor History Behind a Major Discovery, em inglês

  2. a b Robinson & Meyer, James M. e Marvin. Nag Hammadi Scriptures, The: The International Edition (em inglês). [S.l.]: HarperOne, 2007. ISBN 0060523786, páginas 2-3

  3. Festal Letters of 367 AD em ingês. Uma tradução pode ser encontrada em [1], consultado em Jul/10

  4. a b c Markschies, Christoph. Gnosis: An Introduction (em inglês). [S.l.]: T. & T. Clark Publishers, 2003. ISBN 0567089452, página 48

  5. Universidade de Claremont - Site oficial

Ligações externas

ve
Gnosticismo
Teólogos ApelesBardesanesBasílidesCarpócratesCerdãoCerintoDositeuMarcião de SinopeMarcusMenandroMonoimoPtolomeuSaturninoSimão MagoValentim direito
Seitas e religiões BogomilismoBorborismoCainismoCarpocracianismosCatarismoEncratismoEuquitismoMandeísmoManiqueísmoMarcionismoNaassenismoNeognosticismoNicolaísmoPaulicianismoSetianismoSimonianismoOfitismoValentianismo
Conceitos básicos ÆonsArcontesEmanaçãoGnosePleromaOgdóade
Divindades AbraxasBarbēlōDemiurgoMônadeNoreaSophia
Textos
Herméticos Asclépio 21-29Prece de Ação de Graças
Ofitas Testemunho da Verdade
Setianos AlógenesApocalipse Copta de PauloApocalipse de AdãoApócrifo de JoãoEvangelho de EvaEvangelho de JudasHipóstase dos ArcontesHypsiphroneLivro Sagrado do Grande Espírito Invisível (ou Evangelho Copta dos Egípcios)MarsanesO Trovão, Mente PerfeitaPensamento de NoreaProtenoia trimórficaSobre a Origem do MundoTrês Estelas de SeteZostrianos
Tomé Apóstolo Atos de ToméDiálogo do SalvadorEvangelho de ToméHino da PérolaLivro de Tomé o Adversário
Valentianos Eugnostos, o abençoadoEvangelho da VerdadeEvangelho de FilipePistis SophiaPrece do apóstolo PauloSophia de Jesus CristoTratado sobre a Ressurreição
Outros Apocalipse Gnóstico de PedroApócrifo de TiagoAtos de Pedro e os 12 apóstolosCarta de Pedro a FilipeEnsinamentos de SilvanoEvangelho de MarciãoEvangelho de MariaEvangelho dos EgípciosExegese da almaMelquisedequeParáfrase de SemPrimeiro Apocalipse de TiagoSegundo Apocalipse de TiagoSegundo tratado do grande SeteTratado tripartite
Fontes Biblioteca de Nag HammadiCódice AskewCódice BruceCódice JungCódice TchacosCódice de BerlimPapiros Mágicos GregosPapiros de Oxirrinco
 
Veja também:
http://gnosesamaelgnosisgnosticos.blogspot.com/2009/07/replica-ao-site-samaelaunweorgnosiscom.html
 
Estimado leitor, “ninguem chuta cachorro morto.” Se existe polêmica é por existe algo a ser investigado. Avalie você mesmo e tire suas próprias conclusões. Um abraço!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...