Google Tag Manager

domingo, 25 de setembro de 2011

Esclarecimentos de Ednamara sobre o Taro e Florais de Minas

clip_image001


Empire Avenue Blog Owner Confirmation Code {EAV_BLOG_VER:a528c023bd03fe68}


Parte 5/15
“Se o poder divinatório do Tarô é o seu atributo que chama mais atenção e que exerce mais fascínio de modo geral, a previsão do futuro é um dos aspectos menos produtivos de sua utilização, mesmo porque o que diz respeito ao futuro é passível de modificações.
O Tarô não descreverá fatos concretos de forma predestinada, mas sim influências, oportunidades e motivos ocultos.
Em verdade o seu melhor uso está na adivinhação, se entendermos este termo em seu sentido amplo.
A palavra adivinhação significa literalmente “entrar em contato com o divino”.
Divinar significa “conhecer o desejo dos deuses”.
Isto nos vem em função da sincronicidade.
A questão não é prever, mas sim receber conselhos sobre a melhor ação a fim de manter o benefício divino.
Ao intuímos eventos futuros – através do Tarô e por outros meios – nos tornamos cientes não dos eventos em si, preexistentes num tipo de depósito implícito chamado futuro, mas das informações sobre eventos possíveis.
Desta forma, a previsão deve servir justamente para mudarmos o que não queremos que nos aconteça e reforçar, concentrando energia, no que queremos que nos aconteça.
As previsões, em sua profundidade e em forma de autoconhecimento, servem para aproveitarmos ou descartamos uma determinada potencialidade.
Os gregos vinham o destino desta forma: não como algo aleatório ou caprichosamente selecionado, mas como uma infinita trama de escolhas, reações e consequências que se estendiam através do tempo, desde o passado até o futuro, quase sempre mantidas no inconsciente, a menos que o indivíduo tentasse se aprofundar para esclarecer sua vida interior.”
Contato: www.floraisdeminas.com.br, ednamara@floraisdeminas.com.br
----------------------
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...