Google Tag Manager

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Os Arcanos do Taro e os Florais de Minas 21/78

Os Arcanos do Tarô e os Florais de Minas parte 21 de 78
21 taro
Arcano 21 – XXI - O Louco. – O Crocodilo
21- XXI – O Crocodilo - (Cegueira moral, loucura; inconsciência. aberrações; sucessos seguidos de queda; dúvida; vacilação, perigo de catástrofe final; presunção). Toda sorte de infortúnios te ameaça. Não podes esperar a salvação senão da misericórdia do Céu. Também pode ser interpretado assim este Arcano: grandes perigos para a alma ou para a posição, com possibilidade de vence-los, se se invocar e merecer o auxílio da Providência Divina. Outra significação: acontecimentos misteriosos e inexplicáveis para os profanos.
Ler mais: http://biometrio.blogspot.com/2011/08/taro-egipcio-significado-os-78-arcanos.html#ixzz1VxP5XRW7
“Indica que as preocupações terrenas e as limitações do ego são todas precárias. Ensina que os papéis do dia-a-dia que consideramos tão importantes, são vaidades transitórias e ilusão do orgulho.”
“Shin” é a letra hebraica atribuida ao Arcano 21 – XXI – em alguns baralhos de tarô, Arcano XX – 22 em outros e ainda Arcano zero em outros mais. Trata-se de um arcano viajante, errante e móvel.
Tem o siginificado de dente, colo, combinação, síntese. Retrata o término de todas as coisas e o indivíduo renovado.
O hexagrama do I Ching 25- Wu Wang / Inocência ( O Inesperado) pode nos dar considerações sobre este Arcano.
I Ching 25 Wu Wang
Y
Wu Wang
25. Inocência(O Inesperado) - Shin é a letra hebraica atribuída ao Arcano Zero - o Louco, e tem o significado do indivíduo renovado.
Acima:CÉU, masculino, ativo, criativo
Abaixo:TROVÃO, movimento, perigo. O Julgamento
Sucesso supremo. Perseverança favorece. Se a pessoa não for com deveria ser, então ela terá azar, e não terá nenhuma chance de empreender qualquer coisa.
A Imagem
Sob o céu o trovão ressoa. Todas as coisas adquirem seu estado natural de inocência. Assim o rei de antigamente, rico em virtude, e em harmonia com o tempo, criou e cuidou de todas as coisas.
Estja preparado para acontecimentos inesperados, e seja flexível em como lidar com eles. Planos rígidos e inflexíveis devem ser evitados. Aja naturalmente, com honra e pureza no coração, sem mesquinharias, ambições ou desejos, como o faria o "Inocente".
Ler mais: http://biometrio.blogspot.com/2011/08/ba-gua-e-i-ching-caminhos-da-sabedoria.html#ixzz1VxQZwkRj
A condição deste Arcano é a de viajante sem um lugar concreto nos baralhos de Tarô.
I Ching 56 Lu O Viajante
Em vista disso, algumas relações e pontos esclarecedores podem ser colhidos também no hexagrama do I Ching 56, Lu, O Viajante, pricipalmente no tocante às advertências e os cuidados a serem tomados.
{

56. Viagem (O Andarilho) - O louco do Tarô. (É uma das alternativas. A outra é o hexagrama 25 acima).

Acima:FOGO, claridade, beleza
Abaixo:MONTANHA, progresso interrompido O Julgamento
Sucesso através do pequeno. Perseverança traz boa sorte para o sonhador.
A Imagem
Fogo sobre a montanha. Assim o homem superior tem sua mente limpa e é precavido ao impor penalidades e não perpetua nenhum processo legal.
Como o 'Louco' no Tarot, isto indica iniciar uma jornada com lições a serem aprendidas. Tentar chegar à seu destino muito rápido lhe causará fracasso, portanto vá devagar. Concentre-se em cada passo antes de progredir no próximo.
ros1
A recomendação terapêutica que o Sistema Florais de Minas faz da essência floral Rosmarinus é útil para a personalidade que passa pelos desajustes sugeridos pelo Arcano O Louco – O crocodilo. (em algumas cartas de Tarô ao invés do cachorro puxando o louco viajante temos a figura de um crocodilo, daí o nome.)
Para saber mais, clique em Mais informações, abaixo.




Rosmarinus - floral de Minas
Rosmarinus - fotos © Florais de Minas
ROS6

Rosmarinus Rosmarinus officinalis L.

  • Nome Popular: Alecrim
  • Família Botânica: Lamiaceae
  • Qualidades Resumidas: Para o indivíduo que vive quase constantemente afastado da realidade perceptiva, envolto em seu mundo de fantasias e sonhos.
  • Para os tipos aéreos, “avoados”, cuja mente fugidia vaga caoticamente em elucubrações de um futuro diferente, remoto e fantástico.
  • A essência fortalece a ligação entre o corpo físico e os planos mais sutis, sendo assim um certo tipo de “fertilizante psicológico”.
  • Rosmarinus é útil para as crianças desatentas na escola, e ainda age como coadjuvante para acelerar o aprendizado dos excepcionais.
  • A essência exerce uma ação tonificante sobre o Eu, acentuando a presença do indivíduo na realidade, reforçando, agitando e aquecendo o sangue, ampliando a voz e a força do coração.
  • Ajuda a manter estreitamente ligados os vários corpos, sendo assim imprescindível para uma vida sadia.
  • Trata-se de um remédio emergencial, quando as ligações entre os diversos níveis de manifestação são temporariamente ameaçadas, como, por exemplo, nos desmaios ou perdas da consciência.
  • A essência traz ao nível consciente as energias de criação divina e do propósito reservado para alma em sua morada terrena temporária.
  • Rosmarinus é auxiliar nos distúrbios circulatórios em geral, nas debilidades senis, nas perdas da memória e nas dificuldades de concentração.
ROS6
ROS7
ROS8
ROS9
ros4
 ros3
“Alecrim, alecrim dourado que nasceu no campo sem ser semeado.”
Alecrim

Alecrim

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Alecrim
Alecrim
Rosemary bush.jpg
R. officinalis
Rosmarinus officinalis Sinónimos
Rosmarinus latifolius Mill.
O alecrim (Rosmarinus officinalis) é um arbusto comum na região do Mediterrâneo ocorrendo dos 0 a 1500 m de altitude, preferencialmente em solos de origem calcária.
Devido ao seu aroma característico, os romanos designavam-no como rosmarinus, que em latim significa orvalho do mar.
Como qualquer outro nome vernáculo, o nome alecrim é por vezes usado para referir outras espécies, nomeadamente o rosmaninho, que possui exatamente o étimo rosmarinus.
No entanto estas espécies de plantas, alecrim e rosmaninho, pertencem a dois géneros distintos,Rosmarinus e Lavandula, respectivamente, e as suas morfologias denotam diferenças entre as duas espécies, em particular, a forma, coloração e inserção da flor.

Descrição

Arbusto muito ramificado, sempre verde, com hastes lenhosas, folhas pequenas e finas, opostas, lanceoladas.
A parte inferior das folhas é de cor verde-acinzentada, enquanto a superior é verde brilhante.
As flores reúnem-se em espiguilhas terminais e são de cor azul ou esbranquiçada.
O fruto é um aquênio.
Floresce quase todo o ano e não necessita de cuidados especiais nos jardins.
Toda a planta exala um aroma forte e agradável.
Utilizada com fins culinários, medicinais ereligiosos, a sua essência também é utilizada em perfumaria, como por exemplo, na produção da água-de-colônia, pois contém tanino, óleo essencial, pineno, cânfora e outros princípios ativos que lhe conferem propriedades excitantes, tônicas e estimulantes.
A sua flor é muita apreciada pelas abelhas produzindo assim um mel de extrema qualidade. Há quem plante alecrim perto de apiários, para influenciar o sabor do mel.

Cultivo

Devido à sua atractividade estética e razoável tolerância à seca, é utilizado em arquitectura paisagísta, especialmente em áreas com clima mediterrânico.
É considerada fácil de cultivar para jardineiros principiantes, tendo uma boa tolerância a pragas.
O alecrim é facilmente podado em diferentes formas e tem sido utilizado em topiária.
Quando cultivado em vasos, deverá ser mantido de preferência aparado, de forma a evitar o crescimento excessivo e a perda de folhas nos seus ramos interiores e inferiores, o que poderá torná-lo um arbusto sem forma e rebelde.
Apesar disso, quando cultivado em jardim, o alecrim pode crescer até um tamanho considerável e continuar uma planta atraente.
Pode ser propagado a partir de uma planta já existente, através do corte de um ramo novo com cerca de 10–15 cm, retirando algumas folhas da base e plantando directamente no solo.
Várias variedades cultivares foram seleccionadas para uso em jardim.
As seguintes são frequentes:
  • Albus - flores brancas
  • Arp - folhas verde-claro, fragrância a limão
  • Aureus - folhas com pintas amarelas
  • Benenden Blue - folhas estreitas, verde-azulado-escuro
  • Blue Boy - anã, folhas pequenas
  • Golden Rain - folhas verdes, com raios amarelos
  • Irene - ramagem laxa, rastejante
  • Lockwood de Forest - selecção procumbente (rastejante) de Tuscan Blue
  • Ken Taylor - arbustiva
  • Majorica Pink - flores cor-de-rosa
  • Miss Jessop's Upright - alta, erecta
  • Pinkie - flores cor-de-rosa
  • Prostratus
  • Pyramidalis (também conhecida como Erectus) - flores azul-pálido
  • Roseus - flores cor-de-rosa
  • Salem - flores azul-pálido, resistente ao frio e semelhante à Arp
  • Severn Sea - baixa, espalhando-se e enraizando-se pelo solo, com ramos em arco; flores violeta profundo
  • Tuscan Blue - erecta

Utilização culinária

Fresco (preferencialmente) ou seco, é apreciado na preparação de aves, caça, carne de porco, salsichas, linguiças e batatas assadas.
Na Itália é utilizado em assados de carneiro, cabrito e vitela.
Em churrascos, recomenda-se espalhar um bom punhado sobre as brasas do carvão aceso, perfumando a carne e difundindo um agradável odor no ambiente.
Pode ser utilizado ainda em sopas e molhos.

Aplicações medicinais


 
Flôr do Alecrim.
A medicina popular recomenda o alecrim como um estimulante às pessoas atacadas de debilidade, sendo empregado também para combater as febres intermitentes e a febre tifóide.
Uma tosse pertinaz desaparecerá com infusões de alecrim, que também se recomendam a todas as pessoas cujo estômago seja preguiçoso para digerir.
Também apresenta propriedades carminativas, emenagogas, desinfetantes e aromáticas.
É ainda relaxante muscular, ativador da memoria e fortalece os musculos do coração.
Cientistas dizem que ramos de alecrim deveriam ser dependurados em oficinas e areas onde crianças fazem tarefas escolares para um melhor funcionamento da memoria.
Uma infusão de alecrim faz-se com 4 gramas de folhas por uma chávena de água a ferver. Toma-se depois das refeições.

Utilização religiosa

Em templos e igrejas, o alecrim é queimado como incenso desde a antiguidade.
Na Igreja Ortodoxa grega, o seu óleo é utilizado até aos nossos dias, para unção.
Nos cultos de religiões afro, como umbanda e candomblé, é utilizado em banhos e como incenso.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...