Google Tag Manager

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Dinamarca cidade de Graested-Gilleleje

Graested-Gilleleje

Gilleleje

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Coordenadas: 56° 7' 22" N, 12° 18' 35" O

Græsted-Gilleleje

Condado
Frederiksborg

Área
134 km²

População (2004)
20 996 hab.

Website:
www.ggk.dk

Município da Dinamarca Dinamarca

Græsted-Gilleleje, até Janeiro de 2007, foi uma comunidade formada por duas cidades da região oriental da Dinamarca, no condado de Frederiksborg, região ao norte da Ilha de Zealand, (Sjælland). Sua maior e principal cidade, Gilleleje, é o ponto mais ao norte de toda a Dinamarca. A região obedece mesmas leis municipais e tem um único prefeito e regras discutidas e tomadas pela comunidade formada pela reunião das cidades.

Formada por uma área de 134 km² e uma população de 20 996 habitantes, segundo ocenso de 2004, a comunidade Græsted-Gilleleje deixou de existir devido aKommunalreformen, que foi uma reforma de municipalidade em 2007, a qual combinou com a cidade de Helsige formando uma nova e maior comunidade, a Gribskov kommune. Isso resultou na formação de uma área com 278 km² e uma população total de 40,409 (2005). A nova comunidade pertence à região de Hovedstaden ("Capital Regional").

História

A cidade de Gilleleje fica situada no ponto mais ao norte da Ilha de Zealand, uma das mais de 500 ilhas que compõe o país da Dinamarca, e é um grande porto pesqueiro, já que a pesca é a atividade principal da cidade. Tendo uma razoável área costeira, o mar azul de Gilleleje se estende até a fronteira da Suécia, sendo que da praia pode-se avistar o país vizinho ao longe através do mar.

Gilleleje Havn

Para saber mais, clique em Mais informações, abaixo.

 

Na época da Segunda Guerra Mundial, em 1943, diversos judeus tiveram sua deportação comandada por Hitler, e em navios que partiram da Alemanha, 5000 judeus estavam prontos para embarcar no porto de Copenhague.

O país estava em alerta, e um oficial adjunto da Marinha deixou a informação escapar, e chegou aos ouvidos do social democrata dinamarquês, Hans Hedtoft, que por sua vez avisou a C. B. Henriques, o líder da comunidade judaica na Dinamarca. A salvação dos judeus da Dinamarca se deveu muito pela atuação de Hedtoft. Ele era membro do movimento de resistência dinamarquesa, e tornou-se ministro dos Negócios Sociais no primeiro governo do pós-guerra, em 1945. Dois dias antes do planejado cerco em Rosh Hashaná - Ano Novo Judaico - o rabino Marcus Melchior implorou a toda a comunidade judaica que se escondesse imediatamente.

Várias famílias dinamarquesas abrigaram os refugiados judeus e os mantiveram ocultos em suas casas.

Planejando uma fuga para a Suécia, vários pescadores da cidade de Gilleleje concordaram em levar em seus barcos pesqueiros os judeus ocultos. Mais de um quinto da população judaica saiu do porto de Gilleleje em direção à Suécia, mas não seria fácil vencer o cerco e a vistoria dos navios alemães.

O barco Gerda III, com quatro tripulantes, fez mais de uma dúzia de viagens de Gilleleje à Suécia. Mesmo com a vistoria da patrulha alemã, os refugiados não foram encontrados, e se puseram à salvo no país vizinho até que a liberdade chegasse novamente à Dinamarca.

A história de Gilleleje se faz através da beleza de seu mar azul, o qual atrai turistas de todas as regiões do país e do mundo. O filósofo e escritor dinamarquês Søren Kierkegaard consta como o primeiro visitante da região que categorizou a cidade como ponto turístico na Dinamarca. E também através da coragem de sua população que se uniu para salvar e preservar a vida e história de toda uma nação judaica que ameaçada encontrou ajuda e solidariedade dos cidadãos de Gilleleje.

Ligações externas

Ícone de esboço
Dinamarca

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...