Google Tag Manager

segunda-feira, 25 de junho de 2012

O que e VSM - MFV Mapeamento do Fluxo de Valor

 O que é Mapeamento do Fluxo de Valor

MFV ou VSM - Value Stream Mapping

http://en.wikipedia.org/wiki/Value_stream_mapping

 

Mapeamento do fluxo de valor
 
Fonte: http://en.wikipedia.org/wiki/Value_stream_mappingOrigem: Wikipédia, a enciclopédia livreIr para: navegação, pesquisa
Mapeamento do fluxo de valor é uma técnica de manufatura enxuta usada para analisar e projetar o fluxo de materiais e informações necessárias para trazer um produto ou serviço a um consumidor. Na Toyota, onde a técnica se originou, ela é conhecida como "material e mapeamento de fluxo de informação". [1] Pode ser aplicada a quase qualquer cadeia de valor.Estado atual Mapa de Fluxo de Valor com dados ambientaisConteúdo

    
1 Implementação
        
1.1 Aplicações
        
1.2 Métricas
        
1.3 Mão desenhada ou ferramentas de software
    
2 Associados métodos de análise
    
3 Veja também
    
4 Referências
    
5 Ligações externas
Implementação

    
Identificar o produto alvo, família, produto ou serviço.
    
Desenhe enquanto no chão de fábrica uma corrente mapa do estado do fluxo de valor, que mostra as etapas atuais, atrasos, e fluxos de informação necessários para entregar o produto ou serviço alvo. Este pode ser um fluxo de produção (matérias-primas ao consumidor) ou um fluxo de projeto (conceito de lançamento). Há 'padrão' [citação necessário] símbolos para representar entidades da cadeia de suprimentos.
    
Avaliar o estado atual mapa de fluxo de valor em termos de criação de fluxo, eliminando resíduos.
    
Desenhe um estado futuro mapa de fluxo de valor.
    
Trabalhar para a condição de seu futuro Estado. [2]
Aplicações
Mapeamento do fluxo de valor tem suporte a métodos que são frequentemente utilizados em ambientes de Lean para analisar e projetar fluxos no nível do sistema (vários processos).
Apesar de mapeamento do fluxo de valor é freqüentemente associada com a fabricação, é usado também em logística, supply chain, indústrias de serviços relacionados, de saúde, [3] [4] de desenvolvimento de software [5] [6] o desenvolvimento do produto, [7] e administrativas e processos administrativos. [8]
Em uma build-to-the-padrão forma Shigeo Shingo [9] sugere que as etapas de agregação de valor ser traçada através do centro do mapa e as medidas de valor não-adição de ser representado em linhas verticais perpendiculares ao fluxo de valor . Assim, as atividades tornam-se facilmente separados no fluxo de valor que é o foco de um tipo de atenção e os "resíduos" os passos de outro tipo. Ele chama o fluxo de valor do processo e os fluxos não-valor das operações. O pensamento aqui é que as etapas não agregam valor são frequentemente preparatório ou arrumando a casa para a etapa de agregação de valor e estão intimamente associados com a pessoa ou máquina / estação de trabalho que executa a agregação de valor passo. Portanto, cada linha vertical é a "história" de uma pessoa ou estação de trabalho, enquanto a linha horizontal representa a "história" do produto que está sendo criado.
Mapeamento do fluxo de valor é um método reconhecido usado como parte de metodologias Six Sigma. [10]Métrica
Uma métrica chave associada com mapeamento do fluxo de valor é o lead time.Ferramentas Mão desenhada ou software
Um principal objetivo é aprofundar a compreensão de um fluxo de valor, desenhando um mapa dela. No atual estado-mapeamento isso é feito, observando o fluxo de valor real situação. Assim, os mapas de fluxo de valor são muitas vezes desenhados à mão, a lápis, para manter o processo de mapeamento em tempo real, simples e interativo, permitindo que para simples correção.
Uma maneira eficaz de fazer isso como um grupo é para cobrir uma parede com papel de embrulho e fornecer notas adesivas para cada equipe de trabalho, a cor ideal de codificação de cada grupo. Cada grupo escreve as suas tarefas em notas individuais e aplicá-las para o papel na seqüência. As linhas são desenhadas entre os passos para indicar o fluxo de trabalho. Desta forma, as tarefas podem ser facilmente movimentados, como outras etapas vêm à mente.
Contudo, as ferramentas de software podem também ser utilizados. Uma variedade estão disponíveis como produtos independentes ou stencils / add-ons para produtos.Associados métodos de análise
Hines e Rich (1997) definiu sete ferramentas de fluxo de valor de mapeamento [11] que são:

    1-
Mapeamento de atividade do processo
   
2- Fonte de matriz de resposta da cadeia
    3-
Funil variedade de produtos
   
4- Mapeamento de filtro Qualidade
   
5- Forrester mapeamento efeito
    6-
Análise de ponto de decisão
   
7- Geral Mapas Estrutura

 Veja o original em ingles, clicando em Mais informações, abaixo.

Value stream mapping

 

Fonte: http://en.wikipedia.org/wiki/Value_stream_mapping

From Wikipedia, the free encyclopedia
Jump to: navigation, search
Value stream mapping is a lean manufacturing technique used to analyze and design the flow of materials and information required to bring a product or service to a consumer. At Toyota, where the technique originated, it is known as "material and information flow mapping".[1] It can be applied to nearly any value chain.
Current State Value Stream Map with Environmental Data

Contents

Implementation

  1. Identify the target product, product family, or service.
  2. Draw while on the shop floor a current state value stream map, which shows the current steps, delays, and information flows required to deliver the target product or service. This may be a production flow (raw materials to consumer) or a design flow (concept to launch). There are 'standard'[citation needed] symbols for representing supply chain entities.
  3. Assess the current state value stream map in terms of creating flow by eliminating waste.
  4. Draw a future state value stream map.
  5. Work toward the future state condition.[2]

Applications

Value stream mapping has supporting methods that are often used in Lean environments to analyze and design flows at the system level (across multiple processes).
Although value stream mapping is often associated with manufacturing, it is also used in logistics, supply chain, service related industries, healthcare,[3][4] software development,[5][6] product development,[7] and administrative and office processes.[8]
In a build-to-the-standard form Shigeo Shingo[9] suggests that the value-adding steps be drawn across the centre of the map and the non-value-adding steps be represented in vertical lines at right angles to the value stream. Thus the activities become easily separated into the value stream which is the focus of one type of attention and the 'waste' steps another type. He calls the value stream the process and the non-value streams the operations. The thinking here is that the non-value-adding steps are often preparatory or tidying up to the value-adding step and are closely associated with the person or machine/workstation that executes that value-adding step. Therefore each vertical line is the 'story' of a person or workstation whilst the horizontal line represents the 'story' of the product being created.
Value stream mapping is a recognised method used as part of Six Sigma methodologies.[10]

Metrics

A key metric associated with value stream mapping is lead time.

Hand drawn or software tools

One main purpose is to deepen one's understanding of a value stream by drawing a map of it. In current-state mapping this is done while observing the actual value stream in situation. Thus, value stream maps are often drawn by hand in pencil; to keep the mapping process real-time, simple and iterative by allowing for simple correction.
An effective way of doing this as a group is to cover a wall with butcher paper and provide adhesive notes to each work team, ideally color coding each group. Each group writes their tasks on individual notes and apply them to the paper in sequence. Lines are drawn between the steps to indicate the work flow. This way the tasks can easily be moved around, as other steps come to mind.
However, software tools can also be used. A variety are available either as stand alone products or stencils/add-ons to products.

Associated analysis methods

Hines and Rich (1997) defined seven value stream mapping tools[11] they are:
  1. Process Activity Mapping
  2. Supply chain responsiveness matrix
  3. Product Variety Funnel
  4. Quality filter mapping
  5. Forrester effect mapping
  6. Decision point analysis
  7. Overall Structure Maps

See also

References

  1. ^ Rother, Mike; Shook, John (2003). Learning to See: value-stream mapping to create value and eliminate muda. Brookline, MA: Lean Enterprise Institute. ISBN 0-9667843-0-8.
  2. ^ Rother, Mike (2009). Toyota Kata. McGraw-Hill. ISBN 0-07-163523-8.
  3. ^ Graban, Mark (2011). Lean Hospitals: Improving Quality, Patient Safety, and Employee Engagement. Boca Raton, FL: CRC Press. ISBN 9781439870433.
  4. ^ Graban, Mark; Swartz, Joseph (2011). Healthcare Kaizen: Engaging Front-Line Staff in Sustainable Continuous Improvements. Boca Raton, FL: CRC Press. ISBN 9781439872963.
  5. ^ Plenert, Gerhard (2011). Lean Management Principles for Information Technology. Boca Raton, FL: CRC Press. ISBN 9781420078602.
  6. ^ Bell, Steven; Orzen, Michael. Lean IT: Enabling and Sustaining Your Lean Transformation. Boca Raton, FL: CRC Press. ISBN 9781439817568.
  7. ^ Mascitelli, Ronald (2011). Mastering lean product development: a practical, event-driven process for maximizing speed, profits and quality. Northridge, CA: Technology Perspectives. ISBN 9780966269741.
  8. ^ Keyte, Beau; Locher, Drew (2004). The Complete Lean Enterprise: Value Stream Mapping for Administrative and Office Processes. New York: Productivity Press. ISBN 9781563273018.
  9. ^ Shingo, Shigeo (1985). A Revolution in Manufacturing: The SMED System. Stamford, CT: Productivity Press. pp. 5. ISBN 0915299097.
  10. ^ "Value Stream Mapping" Article Source: http://www.isixsigma.com/index.php?option=com_k2&view=itemlist&layout=category&task=category&id=90&Itemid=222#
  11. ^ Rich, Nick; Esain, Ann; Bateman, Nicola (1997). Lean Evolution: Lessons from the Workplace. Cambridge University Press.

External links

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...