Google Tag Manager

quinta-feira, 26 de julho de 2012

Assedio moral e tambem questao de saude


Assédio Moral é também questão de saúde



 
Joseane Duque
O que um assunto relacionado ao trabalho está sendo discutido em um blog sobre medicina e saúde? Tem tudo a ver, porque os danos que esse tipo de comportamento provoca no organismo dos trabalhadores são enormes e muitas vezes fatais.
Passamos a maior parte da nossa vida em nosso ambiente de trabalho, e se esse lugar não for saudável é inegável que a vida fora dele também não será.
Falar de assédio moral é falar de humilhação e muito sofrimento, tanto físico como mental e emocional. E o pior, muitas vezes, sem condições de reação, por estar relacionado diretamente com a sobrevivência material do indivíduo. Afinal é do seu trabalho que ele tira o seu sustento.
Assédio moral é “a exposição dos trabalhadores a situações humilhantes e constrangedoras, repetitivas e prolongadas durante a jornada de trabalho e no exercício das suas funções, comuns em relações hierárquicas, de longa duração desestabilizando a relação da vítima com o ambiente de trabalho.” (www.sine.org.br).
O assédio moral não é só um problema laboral e jurídico; é de saúde também









É preciso que seja repetitivo, humilhante, prolongado e em um ambiente de trabalho. E o assediador tanto pode ser o empregador, o superior hierárquico ou colegas de serviço.
As atitudes que denotam esse tipo de exposição podem ser traduzidas como condutas  vexatórias, abusivas e constrangedoras como ironias, difamações, ridicularização, menosprezo, desprezo, ignorar a presença do empregado , dar tarefas sem sentido, estigmatizar quanto fica doente, fazer piadas a respeito de atributos físicos ou religião, ou orientação sexual, provocar isolamento ou exclusão. O objetivo é desestabilizar emocional e profissionalmente a vítima e esta vai perdendo gradativamente a sua autoconfiança e o interesse pelo trabalho.
As consequências são extensas e atingem a família, a empresa, previdência e o governo, pois geram gastos em licenças médicas, treinamento de novos funcionários, e são causas de divórcio, de perdas de renda e de amizade.
As vítimas começam a apresentar quadros de depressão, palpitações, hipertensão, distúrbios de sono e digestivos, alteração da libido, dores generalizadas, crises de choro, alguns recorrem ao álcool como fuga e até tentativas de suicídio.
Um conjunto multidisciplinar envolvendo sindicatos, advogados, médicos de trabalho e profissionais de saúde é a forma eficaz de se combater esse mal do nosso século.
Condições dignas de trabalho baseadas no respeito ao outro é o mínimo que devemos ter em um ambiente de trabalho.
Não se acovarde e denuncie se você presencia essas cenas de humilhação no seu ambiente de trabalho. Não tenha medo, pois esse medo reforça o poder do agressor. Se esse tipo de comportamento acontece e você se omite, saiba que poderá ser a próxima vítima e é nesta hora que o apoio dos seus colegas, como testemunhas, é fundamental para dar um basta.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...