Google Tag Manager

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Convenios no Templo

Convênios no Templo

Fonte: http://pt.mormonwiki.com/Convenios_no_Templo


 

 

 

 

 

 

Convenios no Templo

Os convênios do templo, assim como o Batismo por Imersão são umas das condições para a verdadeira Salvação e Exaltação das pessoas, por isso são consideradas tão importantes e sagradas estas ordenanças no templo. Esses convênios possuem um local especial para eles dedicado dentro dos Templos Mormons também chamados de A Casa do Senhor, ou Templo Sagrado.

Os Templos foram centros de adorações religiosos desde os tempos passados lugares onde eram feitos convênios, sacrifícios, e adorações ao Senhor. Os Mórmons constroem templos nos dias de hoje, tal como nos tempos antigos os mesmos convênios e ordenanças para a salvação humana foram restaurados na terra nos tempos atuais sob a direção de Deus Pai e seu Filho, Jesus Cristo.

Esses convênios que acontecem nos templos mórmons são também conhecidos como “endowments”, “esse termo da língua inglesa foi adotado por boa parte dos membros Brasileiros também” nos dicionários de língua Inglesa definem esse ato como uma doação, um dom concedido por um poder superior. Por isso, acontece como uma doação no templo de Deus.

Nos templos da Igreja Mórmon um membro digno recebe o dom do conhecimento e uma série de instruções e convênios, que permitem aos participantes deixarem a Casa do Senhor sentindo o Espírito de Deus mais forte do que nunca em suas vidas além de um aumento na sua força espiritual e no direcionamento de sua vida.

Como os primeiros membros de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias estavam à procura de um lugar seguro para adorar, e o Senhor dirigiu-os para Ohio, onde foram inspirados a erguer um templo no qual pudessem receber este aumento de força espiritual, o livro de Doutrina e Convênios explica mais sobre esse período (Doutrina e Convênios 38:32): “Portanto por esta razão vos dei o mandamento de que fôsseis para o Ohio; e lá vos darei minha lei e lá sereis investidos de poder do alto;” Mais tarde, os Santos apressaram-se para concluir a construção do Templo de Nauvoo pela mesma razão.

Eles sentiam que em breve seriam expulsos de Nauvoo. Eles também sentiam que o grande edifício que estavam se sacrificando tanto para construir e completar seria profanado e então destruído. Eles trabalharam fervorosamente na construção e finalização do templo, de modo que eles pudessem fazer seus próprios convênios e assim receberem o poder espiritual necessário para fazerem suas viagens rumo ao oeste selvagem norte-americano.

Mais especificamente, os convênios que os Mórmons realizam nos templos os ajudam a compreender quem são, de onde vieram, e para onde eles vão. Contribuem ainda para que os membros possam entender o que eles devem fazer para se prepararem para conhecer Deus, e como Jesus Cristo oferece salvação para cada um de nós. As Informações sobre os convênios que estão fazendo são apresentadas de uma forma altamente simbólica.

As cerimônias nos templos Mórmons foram introduzidas pelo Profeta Joseph Smith no ano de 1840. O Templo de Kirtland, que na realidade nunca foi referido como um templo, mas sim como uma Casa de Oração, foi um templo preparatório. O Templo de Nauvoo foi o primeiro Templo Mórmon onde as cerimônias eram realizadas de maneira plena e completa.

Construção Simbólica

Os convênios realizados no templo veiculam informações de uma forma altamente simbólica. Da mesma forma que os ensinamentos possuem diversos significados, o mesmo acontece com os símbolos utilizados no templo durante essas cerimônias.

Uma razão pela qual os membros fiéis do Mormonismo são encorajados a regressar ao templo muitas vezes durante sua vida é para que eles possam buscar os diferentes sentidos e significados simbólicos inerentes as instruções que recebem no templo.

Os sentimentos se renovam cada vez que os membros mórmons visitam um templo e observam seus símbolos de maneiras diferentes do que o observaram anteriormente, e isso será certamente diferente em oportunidades futuras.

As informações dadas em todas as seções são sempre as mesmas, é o conjunto da percepção do coração e da preparação do visitante que o ajudam a entender novos significados.

Um membro proeminente de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, que é um estudioso sobre templos comentou sobre o poder simbólico da instrução, ele declarou:

“Vivemos num mundo de símbolos. Não sabemos nada, exceto pelos símbolos. Fazemos algumas marcas numa folha de papel, e nós dizemos que eles formam uma palavra, o que é sinônimo de amor ou ódio, ou de caridade, ou Deus ou eternidade. As marcas podem não ser muito bonitas para os olhos. Ninguém acha culpa com os símbolos nas páginas de um livro, porque eles não são tão poderosos na sua própria beleza como as coisas que representam. Não há desavenças quanto ao entendimento dos símbolos, ainda assim eles podem não ser tão belos em sua forma, mas ainda assim representam a majestade de Deus. Estamos felizes por termos símbolos, se só o significado dos símbolos é trazido para nós.


Falo-vos esta noite, e espero que vocês possam entender o sentido das minhas palavras, e que eu possa escolher bem as minhas palavras. Por exemplo, no Natal existem símbolos que o representam como a figura do homem papai Noel, e é claro que ele não existe, para os adultos principalmente e porque ele não existe? Porque nos homens adultos precisamos de óculos especiais para ver que Papai Noel é um símbolo, um símbolo do amor e alegria do Natal e do clima natalício. Na terra do meu nascimento, não houve Papai Noel, mas um pequeno presépio com uma única cabra e uma cesta de Natal brinquedos e presentes. Aquela cabrinha sozinha contava para nada, mas ela sozinha trazia todo o clima natalício. Irmãos definitivamente vivemos num mundo de símbolos.

Nenhum homem ou mulher pode sair do templo como ele era antes de ter feitos esses convênios e recebido esses símbolos. (John A. Widtsoe, "O culto nos Templos", Abril 1921)

Símbolos são utilizados no templo para mostrar os significados dos convênios que estão sendo feitos, esses símbolos são sagrados para Mórmons. Eles acreditam que o significado dos símbolos e do conhecimento com eles adquiridos são uma doação de Deus. Por esta razão, o único lugar aceitável para Mórmons discutirem os símbolos sagrados do templo e o seu significado é dentro das paredes de um templo jamais fora delas. Esta é a razão pela qual os Mórmons não costumam discutir detalhes do que se passa no templo, pois esses são demasiadamente sagrados para serem discutidos, exceto no mais sagrado dos lugares, os Templos.

Convênios com Deus

Ao fazer convênios, membros da Igreja são obrigados a fazer promessas específicas com Deus. Uma promessa é como um acordo em que as duas partes têm deveres e obrigações. Em termos religiosos, a promessa é esse acordo sagrado feito entre um indivíduo e o Senhor. Por exemplo, quando uma pessoa é batizada, ela faz uma promessa com o Senhor que ele vai esforçar-se para seguir o exemplo de Jesus e se arrepender de quaisquer pecados ela possa ter cometido. Quando a pessoa mantém a sua parte nesse acordo, o Senhor promete perdoar os pecados dessa pessoa baseado na verdade, sinceramente arrependimento.

 Os convênios feitos nos templos são muito sagrados para Mórmons. Estes convênios só podem ser descritos fora do templo, em termos gerais, como é feito aqui por James E. Talmage:
“As condições para que os membros mórmons possam realizar convênios nos templos dependem de certas obrigações por parte dos indivíduos, como a promessa de respeitar a lei da castidade de forma total e rigorosa, a ser caridoso, benevolente, tolerante e puro; alem disso dedicar tanto talento quanto tempo além de meios materiais para a disseminação da verdade e da justiça, para manter a dedicação à causa da verdade; e procurar de todas as maneiras contribuírem para a grande preparação para que a terra esteja pronta para receber o seu rei, o Senhor Jesus Cristo.

Com a aceitação de cada promessa e assumindo a obrigação de cada coisa que prometeu uma bênção é pronunciada, essas bênçãos são subordinadas à fiel observância das condições para que aconteçam. Nenhum jota, ou til dos ritos dos templos pode ser revelado fora daquele local sagrado. Em cada detalhe da cerimônia existem promessas de moralidade da vida, consagração da pessoa e elevação de seus ideais, devoção à verdade, a nação e ao sentimento de patriotismo, e acima de tudo fidelidade a Deus”. (James E. Talmage, A Casa do Senhor)

Dons de Deus

Os convênios do templo são visualizados pelos Mórmons como um dom de Deus.

Aderir a esses convênios proporciona conhecimento mais profundo da vida e das promessas de bênçãos vindouras.

Cada uma das bênçãos disponíveis através dos compromissos assumidos no templo só estão disponíveis através da salvação oferecida por nosso Senhor e Salvador, Jesus Cristo.

Embora os membros fiéis do Mormonismo entendem que os convênios do templo são necessários e muito benéficos, eles reconhecem também que é somente Jesus Cristo, que traz a salvação.

Só através da fé nele poderemos ser salvos, seguindo o exemplo que Ele definiu para nós.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...