Google Tag Manager

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Ronco e dificuldades ao dormir o que e o CPAP









Ronco e dificuldades ao dormir.
O que é o CPAP?

Fonte: http://www.cardioprime.med.br/exames.php?id=30



Aparelho de CPAP

O aparelho de CPAP (pressão positiva contínua nas vias aéreas) foi concebido para tratamento dos distúrbios respiratórios do sono, pelo pneumologista australiano C.E. Sullivan no início da década de 1980.











Foto: Collin Sulivan

Por meio deste aparelho, o qual se adapta a um tubo flexível, o ar é liberado e conduzido sob pressão contínua fixa pré-estabelecida até uma máscara nasal adaptada ao nariz do paciente. 

Considera-se uma ótima adesão ao CPAP, quando utiliza-se o aparelho durante à noite por mais de 5 horas, 6-7 dias /semana. 

O tratamento com CPAP tem efeito benéficos sobre o sistema cardiovascular, diminuindo a pressão arterial durante o sono, reduzindo a incidência de infarto do miocárdio e acidente vascular cerebral. 

Corrige a sonolência durante o dia e melhora a qualidade de vida. 

Na UNICARDIO, com exclusividade, você é atendido da seguinte forma:

- Avaliação dos sinais e sintomas da APNÉIA do SONO

- Aula educativa: explicação sobre a doença, higiene do sono, o CPAP e seus efeitos, afim de motivar e incentivar a adesão ao tratamento.

- Instalação da máscara, elegendo o tamanho e tipo de máscara (nasal ou nasal/boca ) e adaptá-la no paciente. 

Uma máscara bem ajustada elimina os vazamentos, principalmente para os olhos e previne ferimentos na pele, o que deixa o tratamento mais confortável e aumenta a adesão.

Após a instalação da máscara, inicia-se a adaptção à pressão pré-determinada no exame de polissonografia ou se não houver, inicia-se com uma pressão baixa, com objetivo de obter uma boa adaptação e o conforto do paciente à terapia, aumentando-se no decorrer. 

O paciente leva para casa o aparelho e a máscara já ajustados, aonde dormirá por 4 noites e durante este tempo, será procurado via telefone e questionado quanto a adaptação da máscara e pressão do aparelho e se houve melhora dos sintomas da doença. 

Após este período, o paciente retorna com o aparelho e escolhe se irá ou não aderir ao tratamento.

- Reavalições periódicas por no mínimo 6 meses, com a finalidade supervisionar quanto ao uso e cuidados do aparelho e da máscara e avaliar se a pressão fixada está surtindo o efeito desejado através do programa EncorePro (Respironics), é feito uma leitura do smart que se encontra no aparelho, possibilitando um acompanhamento com maior qualidade.


O passado, o presente e o futuro do CPAP pelo seu invento PhD. Dr. Colin Sullivan - Sidney - Australia.

Fonte: http://www.sleepfoundation.org/article/ask-the-expert/past-present-and-future-cpap

Fundação Nacional para o Sono, National Sleep Foundation

Para saber mais, clique em Mais informações, abaixo



Passado, Presente e Futuro da CPAP

Pergunte ao Especialista

Colin Sullivan,
M.B.B.S., Ph.D, FRACP

Colin Sullivan, MBBS, Ph.D, FRACP - o inventor da pressão positiva contínua (CPAP) - recebeu o Prêmio Innovator do sono, no jantar da Fundação Nacional do Sono Awards anual, durante a Semana Nacional do Sono, consciência ® 2009. 

Pedimos Professor Sullivan para compartilhar seus pensamentos sobre o passado e futuro do CPAP.

Quais foram alguns de seus momentos cruciais em laboratório, e como é que estas descobertas mudaram o tratamento da apnéia do sono?

O momento crucial foi uma noite em junho de 1980, quando foi testada pela primeira vez a ideia de que a pressão positiva, aplicada apenas através da via aérea nasal, poderia parar a apneia obstrutiva. 

Embora eu tivesse tido a ideia há vários meses antes, em tempo vimos que dos pacientes, só muito poucos poderiam se beneficiar imediatamente; por isso tivemos de esperar por um paciente apropriado para fazer os experimentos. 

O paciente em que o primeiro teste foi feito tinha apnéia do sono muito grave e estava sob meus cuidados no Hospital Royal Prince Alfred, onde eu era um médico na Unidade Respiratória. 

Ele era tão grave que eu tinha recomendado uma traqueotomia como um procedimento de urgência. 

No entanto, ele e sua família se recusou a cirurgia, mas ele estava feliz de  ser um dos voluntários para o experimento de pressão. 

Montamos o circuito de respiração durante a tarde, e depois usamos tubos de plástico e um selante de silicone  de rápida configuração para fornecer acesso à via aérea nasal. 

Dentro de minutos no aparelho de polissonografia completa (PSG) foi feito o  set-up; o paciente tinha ido dormir e desenvolveu a apnéia do sono grave e repetitiva.

 Eu fui aumentando gradualmente a pressão de ar no circuito, e então de repente a apnéia parou e apareceu a respiração normal. 

Foi um resultado incrível. 

Como vimos com espanto, o paciente entrou em sono REM. 

Eu rapidamente decidi repetir a experiência por queda da pressão e da apnéia retornou. 

Eu passei por uma série de ciclos, aumentando a pressão e tão literalmente "desligando" a apnéia, e depois deixar cair a pressão e "ligando" a apnéia. 

Não houve incerteza ou ambigüidade. 

O método funcionou. 

O efeito foi tão claro e repetitivo, que a próxima questão a responder era seria trabalhar a noite toda? 

Poderíamos usá-lo como um tratamento? 

Decidimos deixar o paciente com a mesma pressão durante o resto da noite. Nós vimos como ele continuou a dormir por cerca de 7 horas, sem apnéia, e com os padrões de sono mais extraordinariamente intensos. A resposta do paciente no dia seguinte foi igualmente emocionante. Ele estava acordado e alerta para a primeira vez em anos.

Houve muitos momentos cruciais depois, no entanto, este foi o início da era CPAP nasal. 

Ao longo dos próximos anos fizemos muitos experimentos em que foi utilizado o método de demonstrar e dissecar os muitos resultados adversos dos que dormem com causas de apnéia. 

Embora todo mundo sabe que o CPAP nasal é um ótimo tratamento, muitos não percebem que ele continua a ser um extraordinário, método elegante experimental. 

O experimento que fizemos na primeira noite em junho de 1980 foi, e está sendo usado, por grupos de pesquisa numerosos para desvendar os mecanismos pelos quais a apneia do sono provoca tantos problemas médicos. 

Há poucas outras doenças em que o evento chave subjacente (obstrução das vias aéreas superiores, no caso de apneia do sono) pode ser desligado e ligado à vontade. 

O que isto significa é que as medições podem ser feitas (por exemplo da função dos vasos sanguíneos, níveis hormonais, ou a função celular), antes e depois do tratamento nos mesmos indivíduos, de modo que os efeitos precisos de apneia do sono podem ser reveladaos. 

Vários estudos experimentais, utilizando este método têm mostrado agora que o tratamento da apneia do sono ativa as vias celulares que causam a arteriosclerose, hipertensão, e em muitos outros processos patológicos. Estes estudos em andamento são verdadeiramente notáveis.

Outro momento importante para nós foi quando  foi testado pela primeira vez  a ventilação nasal durante o sono usando o circuito CPAP e descobrimos que poderíamos gerir eficazmente pacientes com insuficiência respiratória crônica usando este sistema. 

Ventilação não invasiva é agora utilizada como linha de frente do tratamento para muitos pacientes com insuficiência respiratória.

O que você vê como o elemento-chave na comercialização de CPAP?

Nós fizemos as máscaras e sistemas de CPAP em nossa oficina desde  1985 e tivemos mais de 100 pacientes em terapia a longo prazo casa. 

A disponibilidade comercial de um sistema adequado começou com a  Respironics nos Estados Unidos em 1985. 

Isso permitiu que muitos grupos tivessem disposição para começar a usar o CPAP nasal e, sem dúvida, teve um grande impacto no desenvolvimento de clínicas e laboratórios do sono. 

Um segundo avanço importante foi a invenção da máscara de auto-selagem (a "máscara bolha"), em 1990, que aumenta significativamente o conforto do paciente e de utilização. 

Houve muitos outros desenvolvimentos, incluindo a introdução de CPAP BiLevel, ajuste automático sistemas de CPAP e numerosas almofadas nasais que contribuiram largamente para a área.

Você está surpreso com o avanço do tratamento com CPAP hoje?

Uso de CPAP nasal é agora tão comum que eu tenho que me fazer voltar para o início para responder a esta pergunta. 

Na época da primeira experiência, o CPAP nasal como um tratamento parecia uma terapia de resgate útil para nos dar tempo para encontrar uma cura cirúrgica. 

Então, sim, eu devo dizer que estou realmente surpreso que o CPAP nasal é agora a terapia de primeira linha para a apnéia do sono. 

Lembro-me dos primeiros dias, sobre os pacientes que usavam o tratamento; uma vez que ele teve um efeito tão dramático na sua função durante o dia - o seu feedback pessoal foi a chave para a aceitação contínua do CPAP. 

Nós sabemos agora que a apnéia do sono pode causar todas as doenças comuns vasculares, por isso estamos pedindo que as pessoas com sintomas menos graves usem o CPAP para evitar ter um ataque cardíaco ou acidente vascular cerebral. 

No entanto, o conforto dos sistemas melhorou. Eu sempre peço aos meus pacientes para pensar de CPAP como óculos de leitura. Eles são um incômodo, mas você não pode fazer isso sem eles. 

Ao contrário de outras terapias, eles não têm de se preocupar com os efeitos colaterais da droga.

Como você vê o tratamento da apneia do sono obstrutiva em 20 anos?

Acho que vai ser mais eficaz na prevenção. 

Muitos pensam que as crianças que ressonam são o grupo no qual a apneia do sono adulto vai se desenvolver, e que o tratamento ortodôntico apropriado para promover o crescimento das vias aéreas superiores vão desempenhar um papel importante na prevenção. 

No entanto, tenho certeza de que o CPAP nasal continuará a ser uma terapia de primeira linha. A busca por uma pílula mágica vai continuar, mas eles ainda não estão no horizonte.

Qual é o foco atual de sua pesquisa para o tratamento da apneia do sono?

Tenho várias áreas de pesquisa ativa. 
A primeira é em criança e infância com respiração obstruída. Esta área tem sido negligenciada em comparação com a medicina do sono adulto, ainda que prevenir os distúrbios respiratórios do sono na infância é provavelmente muito útil em retardar ou evitar de prejudicar o desenvolvimento cognitivo. 

Temos uma série de projetos destinados a identificar melhor essas crianças em risco. 

A segunda área é distúrbios respiratórios do sono na gravidez.

 Nós mostramos há vários anos que as mulheres com pré-eclâmpsia desenvolvem obstrução respiratória no terceiro trimestre e que provoca um grande aumento da pressão arterial durante o sono.

O  CPAP nasal impede a obstrução e impede o aumento da pressão arterial. 

Temos em curso um estudo multicêntrico para determinar quantas mulheres roncam durante a gravidez e para determinar se o aparecimento do ronco na gravidez induz hipertensão e diabetes gestacional. 

Estou desenvolvendo novos métodos de gravação respiração desordenada durante o sono, que são mais adequados para crianças e podem ser utilizados tanto a longo prazo como na própria casa do paciente.

Você vê algumas  das ações de  políticas públicas / privadas  nos Estados Unidos sobre decisões como pagador como tendo um efeito particularmente motivador ou menos com o uso de CPAP?

Eu entendo que o reembolso continua sendo um problema. 

Preocupa-me que há falta de serviços para crianças com sono e
distúrbios respiratórios, e eu suspeito que há muitas crianças que têm a doença significativa e que não vai tratada. 

Eu também sei que há controvérsia sobre como e quem deve fazer os estudos de apneia do sono. 

Muitos profissionais se opõe à utilização de testes em casa ou em meio ambulatorial. 

Enquanto eu compartilho  as preocupações  de que os pacientes possam a vir ser tratados sem avaliação médica adequada, eu acho que simplificaram os métodos de diagnóstico que permitem melhor acesso ao diagnóstico. 

Eu acho que o problema aqui é que os centros do sono devem tomar a iniciativa e o desenvolvimento de protocolos de práticas que utilizam esses métodos para que eles são mais capazes de atender aos pacientes, de fazer triagem e identificar os pacientes com problemas que precisam de investigação mais complexa.

O que pode ser feito para melhorar a adesão ao tratamento com CPAP?

As taxas de cumprimento de uso do CPAP em geral são muito boas se combinadas com  as taxas de adesão para medicamentos para doenças crônicas. 

De uma forma interessante, a utilização do controle de conformidade com os sistemas de CPAP deu ao clínico uma ferramenta muito eficaz, que não está disponível, por exemplo para a utilização de fármacos anti-hipertensivos. 

No entanto, há evidências de que a melhoria robusta na conformidade só ocorre se a introdução do paciente ao CPAP é feita por peritos bem treinados, e se o paciente é seguido de perto e apoiado por aquelas pessoas.

 Dentro da discussão em torno dos vários debates sobre o método ambulatorial em casa-contra, ou o método completo em laboratório PSG, este ponto é muitas vezes ignorado. O que importa é que as pessoas experientes lidem com o paciente desde o início e, em seguida, a conformidade pode ser excelente.

Há um ponto de risco em se ter alguma franquia destreinada que faz um estudo de diagnóstico portátil e simplesmente coloca alguém em CPAP usando algum protocolo simples. 

A menos que essas pessoas saibam o que estão fazendo e que ofereçam apoio e cuidados para o paciente desde os primeiros meses, a longo prazo a adesão ao CPAP será pobre.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...