Google Tag Manager

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Palmilha postural para melhor qualidade de vida

Palmilha postural para melhor qualidade de vida

Teste da pisada


Corredores que possuem o tipo de pisada supinada concentram a maior parte do apoio na borda externa do pé e podem ser reconhecidos pelas pernas arqueadas, estilo "cowboy". Dependendo do nível de supinação, porém, esse desvio postural pode sobrecarregar as articulações dos pés, joelhos e quadril, causando lesões e prejudicando o desempenho do atleta. 

Este tipo de pisada força principalmente os tendões e ligamentos localizados na área do tornozelo, mas também é prejudicial para a região das pernas e quadril. "Essa sobrecarga gera má distribuição da força e pode ocasionar dores em decorrência de inflamações nos tendões e na musculatura.Corredor identifique sua pisada. Conheça a avaliação que é feita por meio de um exame postural e da baropodometria - popularmente conhecida como teste da pisada, que não só identifica o tipo de pisada mas também o nível da supinação. 

Quando o nível é muito acentuado, o atleta pode vir a desenvolver uma série de lesões por conta da sobrecarga e do esforço repetitivo que a prática da corrida demanda. Dentre as mais comuns, estão inflamações no tendão fibular - situado na região lateral do pé, nos ligamentos do tornozelo, nos músculos das pernas e no trato iliotibial - região lateral da coxa, que segue da crista ilíaca (altura da cintura pélvica) até o joelho. Com a identificação de como você pisa, existem formas de prevenir ou tratar através de uso de tênis apropriado ou o uso de palmilhas posturais, que são confeccionadas exatamente de acordo com o seu tipo de pisada.

SEGUNDA-FEIRA, 24 DE SETEMBRO DE 2012

VOCÊ SABE O QUE É CANELITE ?



As dores nos membros inferiores em corredores podem ter várias causas: musculares, tendinosas e/ou ósseas. A síndrome de estresse do tibial medial, popularmente conhecida como periostite medial de tíbia ou Canelite, é uma inflamação do principal osso da canela, a tíbia, ou dos tendões e músculos da tíbia, podendo se tornar fratura por estresse. É uma queixa comum em atletas, principalmente aqueles que costumam correr médias e longas distâncias. Além da corrida essa síndrome pode estar presente em outros esportes que envolvam o ato de pular, sendo os pousos e decolagens em superfícies duras, a principal causa da dor. A Canelite é caracterizada por dor na região anterior da perna que inicialmente ocorre durante o exercício e melhora após algumas horas, evoluindo para dor persistente mesmo com a cessação da atividade, podendo dificultar até o andar de forma lenta. Inicialmente ocorre uma inflamação no periósteo (fina camada que recobre o osso) e estruturas adjacentes como músculos e tendões da perna, podendo evoluir para micro fissuras no osso e até promover uma fratura por estresse caso o individuo não pare de correr.
Dentre os fatores de risco para o aparecimento da Canelite, podemos citar;
- Aumento excessivo no volume e/ou intensidade de treinamento, como também treinamento sem orientação de um profissional de educação física.
- Pessoas iniciantes no esporte ou que mudaram de atividade recentemente.
- A fraqueza dos músculos dos membros inferiores, como também a falta de alongamento dos músculos da panturrilha.
- Pisos duros e compactados como concreto e asfalto devem ser evitados, dê preferência a grama ou pisos de terra, evite também terrenos acidentados. Concreto é seis vezes mais severo para os seus tecidos da tíbia do que o asfalto. O asfalto é três vezes mais severo do que a terra batida. A grama é ainda mais macia, e diminui significativamente o risco de inflação na região da tíbia.
- Pés hiperpronados e hipersupinados.
- Correr inclinando o tronco para frente além de 5º.
- Mulheres na menopausa.
- Tênis inadequado para o seu tipo de pisada.
O diagnóstico exato da lesão é feito pelo médico, a fim de excluir a possibilidade de ser uma fratura por estresse. O relato da história clinica como também o exame físico é de fundamental importância para o diagnóstico. Caso o médico suspeite da fratura por estresse, a radiografia convencional é o primeiro exame a ser solicitado.
O tratamento é feito através de:
- Correção de qualquer condição estrutural com o uso de calçados e caso necessário, palmilhas personalizadas para o pé.
- Modificação da atividade, evitando-se as corridas e os saltos por aproximadamente 10 dias. Durante esse período o condicionamento cardiorrespiratório deverá ser mantido através de exercícios na piscina com flutuador, como também no ciclo ergômetro.
- A Crioterapia (gelo) e o TENS (estimulação elétrica trans cutânea) podem ser usados objetivando a analgesia local.
- Exercícios de alongamento para musculatura posterior da perna (Panturrilha).
- Com a regressão dos sintomas, devem-se iniciar de maneira progressiva, os exercícios de fortalecimento para toda musculatura que envolve a articulação do tornozelo (tibiais, fibulares e tríceps sural).
- Assim que o atleta estiver assintomático, pode-se iniciar o trote/corrida sobre a grama, por aproximadamente 20 minutos, com uma progressão de 10 a 15 semanalmente. É importante ressaltar que o mesmo já deverá estar adaptado ao tênis, caso seja portador de algum problema estrutural.
Algumas medidas devem ser adotadas na prevenção da canelite, dentre elas podemos destacar:
- Uso do tênis correto. Adequado ao seu tipo de pé e com amortecimento também na parte anterior. O uso de uma palmilha de silicone pode ajudar.
- Alongue antes da corrida, e mais uma vez depois do aquecimento.
- Aquecer. Informe ao seu corpo que ele será sobrecarregado. Pode-se usar meias de cano longo para ajudar no aquecimento.
- Não corra com dor nem em excesso. Respeite os sinais do corpo.
- Aumento gradual no volume ou intensidade do treinamento (não aumentar mais que 10 à 15 semanalmente). Não faça treino de velocidade prematuramente.
- Caso cometa um erro no treinamento e sinta dor na canela, coloque gelo, tome antiinflamatórios não esteróides e não cometa o mesmo erro novamente.
- Faça musculação. Músculos fortes diminuem o impacto sobre ossos e articulações.
- Corra em superfícies adequadas.
Dica: Aos primeiros sinais de dores na região anterior da perna, procure um profissional para uma completa avaliação e o correto diagnóstico e tratamento, só assim você terá condições de realizar suas atividades esportivas sem maiores complicações.
Fonte: Evaldo Darcy Bosio Filho - São Paulo/SP e Erodiana Freitas Naves - Belo Horizonte/MG


TERÇA-FEIRA, 4 DE SETEMBRO DE 2012

PALMILHA POSTURAL COMPUTADORIZADA




A TECNOLOGIA AOS SEUS PÉS
Veja a cidade mais próxima de você
Acesse: http://www.institutokrion.com.br/palmilhas/index.html


TERÇA-FEIRA, 28 DE AGOSTO DE 2012

PODOPOSTUROLOGIA - Palmilha Postural


Reprogramação Postural através do uso de Palmilhas Posturais.
Todo ser humano tem um centro gravitacional de equilíbrio e estabilidade, sendo os pés a base de toda sustentação e alinhamento. Desde que começamos a andar, nossos pés sofrem alterações, visando o melhor equilíbrio, regulando e coordenando a postura estática e dinâmica e alinhando nossa estrutura esquelética por meio de tendões, articulações e músculos, passando pelo tornozelo, perna, joelhos, quadris, região lombar e cervicodorsal.
Quando apresentamos desequilíbrio neste sistema postural, surgem dores, enrijecimentos, contraturas musculares, patologias de ordem postural e limitações nos movimentos.
Com base nos princípios da neurofisiologia da postura humana surgiu um novo conceito terapêutico: a Podoposturologia, área da fisioterapia que reeduca e realinha a estrutura do corpo através de Palmilhas Posturais.



O tratamento vai consistir em uma avaliação e a confecção de uma palmilha especial para corrigir a postura do paciente. A diferença desta palmilha é que na sua composição são fixados alguns elementos que em contato com os pés fornecem informações ao sistema nervoso e, como resposta, o corpo conduz um reequilíbrio através das reações reflexas dos músculos, corrigindo as assimetrias posturais.


Indicações das Palmilhas Posturais:


- Dores nas plantas dos pés (metatarsalgias);
- Esporões de calcâneo;
- Alterações de arco plantar (pés cavos / pés planos ou chatos);
- Joanetes (hálux valgo);
- Alterações de curvatura da coluna vertebral;
- Lombalgias;
- Cervicalgias;
- Hérnias e protusões discais;
- Distúrbios de ATM (articulação têmporo-mandibular);
- Alterações de joelhos (condromalácia patelar por alteração de carga local);
- Alterações em quadril / ilíaco (disfunções sacro-ilíacas);
- Dores de cabeça (cefaléias occiptais e de tensão);


Maiores informações acesse :

Dr. Luiz Fernandao Sola
Podoposturologia / Baropodometria / Palmilha Postural

http://www.institutokrion.com.br/palmilhas/index.html

SEGUNDA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2012

Você conhece a causa de sua dor ou desvio postural ?


Você conhece a A Baropodometria Computadorizada Eletrônica ? É um recurso de alta tecnologia utilizada por fisioterapeutas para avaliação postural através dos pés. Pode aplicar-se a indivíduos sadios ou portadores de alguma patologia de diferentes causas: seja ortopédica, traumatológica e/ou neurológica. Para melhor entendermos este recurso, começamos pela sua nomenclatura: Baro significa pressão, Podo é relativo aos pés e Metria é a referência quantitativa desta avaliação. Enfim, com este exame avaliaremos a distribuição de peso ou pressão nos pés através de sensores eletrônicos que captam as diferentes pressões do indivíduo em pé (postura ortostática) ou caminhando. e relacionaremos os resultados com as alterações posturais. Os dados coletados são enviados a um Software que ajudará na interpretação dos valores coletados durante a análise. Você deve estar se perguntando por que e como a Baropodometria Eletrônica avalia a postura?
Hoje sabemos que muitas alterações de ordem músculo esquelética como desvios posturais, inflamações nos tendões, desgastes articulares, dores crônicas na coluna, joelho e pé entre outras, são tratadas corrigindo o tipo de pisada. Este exame auxilia o profissional que trabalha com análise corporal e postural à identificar com mais precisão estas alterações podais que muitas vezes interfere no funcionamento correto do corpo. Procuramos identificar estas alterações, e propor soluções de tratamento terapêuticos, preventivos e corretivos. Alterações da ATM (articulação têmporo mandibular) má oclusão, alterações ortopédicas da coluna como a escoliose, hiperlordose, hérnias discais, artroses entre outras. Assim como as alterações de quadris, joelhos (varo, valgo e recurvatum) e por fim as alterações típicas dos pés como a excesso de pronação e supinação, pés cavos, pés plano e as patologias relacionadas como esporão de calcâneo, fascite plantar, tendinites.Todos estes sistemas podem ser afetados quando se há um desequilíbrio vindo dos pés. Diante dos resultados traduzidos por Softwares específicos, a interpretação destes irá determinar a melhor forma de tratamento para melhora da “geometria” postural. Os pés são nossa base de sustentação e nossa mola propulsora para o deslocamento, daí sua importância global. Reforço muscular específico, alongamentos, reeducação postural, relaxamento terapêutico de músculos tensos, treino de resistência da região da cintura pélvica, propriocepção, palmilhas posturais personalizadas ou mesmo uma melhor indicação para aumento da performance no esporte praticado pelo indivíduo poderão ser as conclusões deste exame que veio para agilizar e facilitar a reabilitação ou promoção da saúde das pessoas.

Dr. LUIZ FERNANDO SOLA
Fisioterapeuta
Podoposturologia/Posturologia
www.institutokrion.com.br


SEXTA-FEIRA, 15 DE JUNHO DE 2012

Palmilha Postural - Teste da Pisada



Palmilha Postural - Teste da Pisada


Palmilhas de Tratamento
Personalizadas / Conforto / Ortopédicas / Esportivas /Caminhada, Corrida / Correção da Postura e Pé

Este conceito de tratamento através do uso de palmilha postural se baseia na prescrição utilizando os princípios da Podoposturologia e da neurofisiologia da postura humana. As Palmilhas Posturais são confeccionadas a fim de realizar uma reprogramação postural através de elementos ou barras de EVA que serão dispostas em lugares estratégicos para reduzir o pico de pressão e distribuir a força de reação ao solo por toda a região plantar.


Podoposturologia
A Podoposturologia é uma especialidade onde o Fisioterapeuta estuda as alterações da postura corporal através da análise dos pés. Tem como objetivo promover a correção de variáveis posturais do pé, joelho, quadril e coluna através do uso de palmilha.


A palmilha Postural
Após avaliação clínica postural e a realização de um exame computadorizado dos pés chamado Baropodometria, as palmilhas posturais são confeccionadas de acordo com a individualidade da pessoa, da postura corporal, tipo de pisada e pé. Tratam a causa dos problemas através dos pés, promovendo uma Reprogramação Postural Global.
Elas podem ser do tipo básica, conforto ou esportiva. As do tipo básica são destinadas para a correção postural sem que o indivíduo apresente patologias relacionadas com os pés. A do tipo conforto são mais indicadas quando o indivíduo apresenta patologias nos pés. A esportiva tem uma função mais de propiciar características relacionadas com absorção de impacto e propulsão na marcha.


Palmilhas Esportivas
Um novo conceito e um novo design. São desenvolvidas e direcionadas para o futebol, tênis, golfe, basquete, voleibol, corrida, caminhada. As palmilhas esportivas buscam distribuir a força de reação do solo por toda região plantar joelho quadril e coluna. Por estarem posicionadas entre o pé e o calçado, promove um aumento na eficiência do controle postural durante as atividades esportivas.
As palmilhas esportivas apresentam duas características bastante importantes: a) são composta de material absorvedor de impacto denominado Plactel b) material que apresenta características de propulsão durante a marcha ou corrida chamada Elastenil
Baropodometria
A baropodometria computadorizada tem, por objetivo, identificar alterações biomecânicas nos pés, tanto em repouso quanto durante a marcha. Analisa a pressão plantar sobre uma plataforma composta de sensores. Com esse método, é possível reconhecer, na pisada, anormalidades que necessitem de compensação, de proteção ou uso de palmilha, assim como detectar, na marcha, problemas que sejam passíveis de correção por meio de exercícios especiais


Objetivo no diagnóstico deste exame é avaliar os seguintes parâmetros:
a postura do paciente em posição estática;

disfunções funcionais do equilíbrio e estabilidade;

divisão das cargas corporais em condições ortostáticas;

análise dinâmica da marcha e sua distribuição de carga durante o passo;

pico de pressão e tempo de contato com o solo;

detecção das áreas de risco do pé;

auxílio na confecção de órteses plantares /palmilhas;

detectar alterações biomecânicas do pé, pelves e coluna;
diferença no comprimento dos membros inferiores;

Avaliação Postural
Tem como finalidade diagnosticar e organizar as lesões ascendentes que afetam a biomecânica normal dos pés, joelhos, quadril, pelve e coluna, fazendo com que o indivíduo sinta dores ou desconforto em suas atividades diárias. A avaliação é realizada através da baropodometria, e minuciosamente as alterações posturais em todo o organismo do paciente, na avaliação também verifica-se a mobilidade das dobradiças vertebrais (cervico-craneal, cervico-toracica, toraco-lombar e lombo-sacra), as alterações posturais são corrigidas com palmilhas proprioceptivas com elementos estimulatórios ativando o sistema proprioceptivo e nocireceptores, estimulando a reação do fuso neuromuscular, promovendo ajustes posturais com atuação do controle motor.


Indicações

· Dores Lombares Torácicas, Cervicais

· Alterações mecânicas: Pés Planos e Cavos, Calcâneo Varo e Valgo;- Hálux Valgo
(joanetes)
· Espondilolisteses
· Dores na planta dos pés
· Artroses
· Esporão de Calcâneo
· Metatarsalgias
· Neuroma de Morton
· Periostite (canelite)
· Fraturas de Estresse
· Tendinites (Patelar, Pata de Ganso e de Calcâneo)
· Pés Diabéticos
· Escolioses
· Diferença de Membros Inferiores (Perna Curta)

Profissional Responsável pela Avaliação

Dr. Luiz Fernando Sola
Fisioterapeuta

email: sola@institutokrion.com.br

www.institutokrion.com.br/palmilhas









QUINTA-FEIRA, 5 DE ABRIL DE 2012


http://www.institutokrion.com.br/palmilhas/index.html











QUINTA-FEIRA, 8 DE MARÇO DE 2012

Diga-me como andas e te direi porque sofres de dores nas costas, nos pés, joelhos e quadris.



É o que determina este moderno exame computadorizado chamado Baropodometria, que mapeia em detalhes a forma de caminhar, algo muito particular de cada indivíduo. Dependendo do tipo de marcha, com a pisada para fora, para dentro ou neutra, as conseqüências aparecem na coluna vertebral. Antes usado apenas em centros de pesquisa de biomecânica e indústrias de calçados, o teste de baropodometria chegou às clínicas de posturas e está ajudando a detectar problemas nos pés e posturais, que se refletem em dores no corpo.O equipamento tem uma plataforma onde você caminha sobre ela. Em sua superfície, sensores registram as diferentes pressões exercidas nos pés com a pessoa parada ou caminhando. Então, os dados coletados são enviados para a análise computadorizada, e mostram, por exemplo, pressões máximas - quanto mais vermelho, maior a força naquela região - e médias; distribuição de peso entre os pés e estabilidade, entre outros exames.


A análise é tão precisa que informa se o indivíduo está adernando, em milímetros. Parece um detalhe sem importância, mas pequenas diferenças ou desequilíbrio na pisada são responsáveis por aquela incômoda dorzinha crônica no pé, joelho, quadril ou coluna, diz o fisioterapeuta Luiz Fernando Sola especialista em Podoposturologia e Posturolgia, que é o estudo dos pés em relação a postura. Na sua opinião, a baropodometria deve ser solicitada para avaliar, por exemplo, o pé plano (não há curvatura, a parte interna do meio do pé faz contato direto com o solo) ou cavo (a curvatura aumentada), diferenças e esporão no calcâneo, inflamação na planta do pé e na canela, tendinites; se uma perna é mais curta do que a outra, artroses e até fraturas por estresse, situação comum em praticantes de atividades física. Principalmente solicitada para crianças e adolescentes que estão em formação e em adultos e idosos que já apresentam alguma queixa ou não. É indicada antes de iniciar uma atividade física como forma preventiva e também como importante papel no direcionamento no ato de confeccionar uma palmilha postural, que são feitas de acordo com sua real pisada e tipo de pé. Durante a caminhada em percursos com desníveis (subidas ou descidas), o pé deve estar totalmente apoiado no chão, para que se tenha total equilíbrio e sustentação do corpo. Na baropodometria o fisioterapeutas conseguem avaliar as alterações posturais que interferem na mecânica da caminhada e corrida, um esporte que virou febre nas ruas do Brasil .

Para os corredores amadores e profissionais, a baropodometria ajuda muito a melhorar o rendimento. Tem muita gente correndo e se queixando de dores nas costas, nas pernas, no quadril, e acha que a culpa é do tênis, do terreno. Pode até ser, mas, às vezes, o motivo é a forma de pisar; alguma deformidade nos pés, difícil de perceber ao olho nu - comenta Luiz Sola - Dependendo do caso são realizadas orientações e até mesmo correções com o uso de palmilhas posturais ou uso de técnicas de manipulações e mobilizações nas áreas que apresentam alguma disfunção.Dependendo do formato dos pés, aparecem dores, calosidades, joanetes, encurtamento de tendões, por exemplo. Ele lembra ainda que o exame é útil em casos de indivíduos que já sofreram de lesões leves e graves. Estas pessoas com históricos de cirurgias ou traumas, lesões neurológicas, fraturas entre outras podem sofrer pequenas alterações e adaptações erradas na postura e na maneira de andar, levando num futuro a um desequilíbrio e o aparecimento de deformidades e dores.



Dr. Luiz Fernando Sola
Podoposturologia / Posturologia / Baropodometria
http://www.institutokrion.com.br/palmilhas/index.html
Tel. (15) 3212.4700 / 3211.2393









QUARTA-FEIRA, 8 DE FEVEREIRO DE 2012

Descubra com você pisa e previna lesões




Compartilhar no Orkut




SEGUNDA-FEIRA, 26 DE SETEMBRO DE 2011

Podoposturologia, o que é ?

A podoposturologia teve origem na França e é um método de correção de desequilíbrios corporais relacionados com a postura e com disfunções ortopédicas que tenham origem nos pés. Este método de tratamento não invasivo é feito com técnicas manuais e correção com órteses plantares com estímulos mecânicos e proprioceptivos que são relacionados ao sistema nervoso.

A técnica trazida para o Brasil em 1997 pelo Dr Afonso Salgado tem sua utilização hoje fundamentada com pesquisas feitas tanto no Brasil como no exterior, mostrando que assim como qualquer técnica se bem indicada trará ótimos resultados.
O funcionamento da técnica se baseia no princípio da correção da origem dos desequilíbrios encontrados no corpo. Será avaliado as entradas sensório motoras que podem perturbam a POSTURA ( Oclusão dentária, Vestíbulo Coclear – labirintos , Óculo- motor e Podal ) . Um dos freqüentes locais de origem são os pés, onde, como um exemplo, quando temos uma alteração no tipo de pisada, isso resultará em uma alteração do funcionamento do tornozelo, como adaptação os joelhos irão se sobrecarregar para compensar a alteração de tornozelo, o quadril e a pelve por sua vez irão se sobrecarregar pela alteração existente no joelho, e assim sucessivamente, até que uma estrutura ou articulação no corpo não conseguirá se adaptar ao estimulo e irá provocar sintomas.
Se uma avaliação superficial for realizada iremos verificar somente o local que provoca os sintomas, porém a causa de toda a disfunção está nos pés.
Com a podoposturologia a correção será feita desde o inicio das alterações para que as compensações que o organismo realizou se normalizem sozinhas, assim como iniciaram. Essas alterações do funcionamento normal do organismo com conseqüentes adaptações à distancia, são mais comuns do que imaginamos, onde sempre uma avaliação completa deverá ser executada.

Para auxilio na avaliação podoposturológica temos a baropodometria computadorizada, um equipamento que possui uma plataforma de pressão que através de sensores capta as pressões plantares e também os deslocamentos do corpo no espaço. Esta plataforma nos auxiliará tanto na avaliação para o diagnóstico das alterações plantares, como também nos guiará em relação ao tratamento. A avaliação será feita sempre direcionada aos desequilíbrios do paciente sendo eles estáticos, dinâmicos ou da postura. O equilíbrio, essencial no controle postural, também é avaliado com a plataforma.



As correções dos desequilíbrios são feitas através de técnicas manuais e exercícios, e quando necessário, a palmilha com os estímulos podais é indicada.. Estes estímulos são feitos com elementos confeccionados em EVA e espuma com densidades e espessuras diferentes, que dependendo de cada caso serão inseridos na palmilha. Esta palmilha então é adaptada ao pé do paciente através do processo de termomoldagem, que favorece o maior contato da palmilha com os pés e facilita assim a captação dos estímulos pelo sistema nervoso.





A indicação das palmilhas é feita com base nos resultados da avaliação, sendo que cada paciente somente receberá os estímulos para as alterações encontradas, não existindo nenhum protocolo de colocação dos elementos, ou seja, a individualidade do individuo é preservada.

Onde encontrar:
Instituto Krion - www.institutokrion.com.br/palmilhas
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...