Google Tag Manager

quinta-feira, 13 de junho de 2013

Como desenvolver sua carreira por Yoshio Kawakami

Guest post de Yoshio Kawakami









Publicado por prévia autorização
SÁBADO, 8 DE JUNHO DE 2013

COMO DESENVOLVER SUA CARREIRA?


Se você é um profissional com experiência e "senioridade" comprovada no seu setor de atividade profissional, certamente os jovens te fazem perguntas tão simples como qual a sua recomendação para o desenvolvimento da carreira profissional.

Cada um de nós acumulou diferentes experiências e teve ao longo da carreira de muitos anos, motivos para sorrir e para chorar. Como destilar uma receita útil destas experiências e passar para os jovens, sem o risco de comprometer suas iniciativas?

De tudo que já passamos, o que faz sentido hoje?

Tenho tido o privilégio de ter muitos contatos com os jovens e de ser forçado a pensar neste assunto com bastante frequência. As perguntas são muito variadas, desde que curso de MBA deveria escolher, se vale a pena estudar no exterior, como praticar o marketing pessoal, como alcançar uma posição de gestão rapidamente, etc.

Acho que algumas coisas "de base" continuam sendo válidas e importantes para o desenvolvimento de uma carreira profissional.

Quando concluímos um curso superior e partimos para o mercado de trabalho, o que estamos oferecendo em troca da melhor proposta de ambiente de trabalho e remuneração justa? Um pouco de conhecimento técnico para solucionar problemas operacionais. Somos analistas com conhecimento básico de uma área ou um setor de uma organização.

Nesta etapa, quem são os melhores profissionais? Certamente aqueles que acumularam um conhecimento e algumas experiências significativas que permita praticar uma análise melhor do que outros no mesmo nível. As empresas querem ver a consistência da sua performance e um bom senso para buscar o conhecimento que lhe falta para solucionar o problema do momento.

Na sequência, o acúmulo de experiências e de conhecimentos já adquiridos deve permitir que este profissional seja uma referência para os demais colegas e principalmente para os mais jovens, auxiliando-os a melhorarem os seus desempenhos. Esta capacidade de ajudar os demais o transformará num coordenar do trabalho de outros profissionais, fazendo com que o trabalho coletivo seja mais rápido e mais preciso do que o trabalho individual. Esta prática estabelece sua credibilidade como alguém capaz de lidar com problemas mais complexos e capaz de facilitar as atividades de colegas profissionais.

A prática deste papel coordenador de situações mais complexas deve aprimorar a sua capacidade de lidar com pessoas, no âmbito das tarefas no trabalho e no âmbito das suas necessidades pessoais, gradualmente capacitando-o a ser um gestor de pessoas. Alguém capaz de perceber o que as pessoas sentem, como elas reagem às diferentes situações e capaz de escolher momentos, formas e abordagens mais adequadas para manter o interesse e a motivação das pessoas, torna-se um gerente, um gestor pleno de pessoas.

A capacidade de comunicação interpessoal, incluindo-se a habilidade de idiomas além do seu idioma nativo é um requisito fundamental que deve ser dominado antes desta fase.

O acúmulo de experiências, um significativo aprimoramento pessoal em vários campos das habilidades sociais, culturais, humanas e organizacionais, associadas com a conquista de grande credibilidade e reputação pessoal pode criar oportunidades para o profissional ser considerado para níveis de gestão dos negócios, como um diretor da empresa.

Neste nível o que conta além das competências, é o seu desprendimento para as necessárias negociações internas e ajustes organizacionais, toda vez que estas forem necessárias para a busca dos objetivos do empreendimento. O pensamento deve sempre considerar a empresa toda como foco de sua atenção e não mais a sua divisão ou o seu departamento. Já além das preocupações com as pessoas, deve ser capaz de identificar as melhores práticas dentro da empresa e transformá-las em políticas para todos e para todas áreas da empresa, objetivando um ganho de produtividade de toda organização.

O horizonte do seu interesse deve estar além da empresa, do setor de negócios, do país e do seu campo pessoal. É através da compreensão ampla da sociedade, da diversidade cultura, da economia, das gerações, da política e do ser humano que o profissional vai compondo as premissas para o seu próximo nível de desenvolvimento na carreira.

Esta é a forma mais simplista da receita que conseguí imaginar para algumas palestras sobre desenvolvimento de carreira para os jovens que buscam sua realização através do meio corporativo e do intra-empreendedorismo.

Nem todos sentem atração por esta atividade e buscam outras formas de empreender no mercado. A receita para estes podem conter vários aspectos descritos acima, combinados com outros ingredientes.

Será que esta receita é válida para os dias de hoje? Será que ela corresponde às expectativas dos jovens? Acredito que sim, e se tivesse uma nova oportunidade, tentaria por este caminho para conferir...

Yoshio Kawakami.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...