Google Tag Manager

segunda-feira, 8 de julho de 2013

Competencia

Competência 

Competência é um termo com origem no latim, e jurídico, significando precipuamente a faculdade que a lei concede a funcionário, juiz ou tribunal, para decidir determinadas questões. Com sua vulgarização o termo encontrou outras acepções:


 No Direito
Competência judicial - delimitação do poder judicante.
Competência tributária
Competência (direito)

Na administração:
Competência (administração) - aspecto econômico administrativo (competência profissional).
Certificação por competência - processo de avaliação

Na contabilidade:
Regime de competência

Na psicologia:
Competência (psicologia) - habilidades que um indivíduo possui
Competência social


Vamos aqui abordar a Competência Profissional
Competência (administração)
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Fonte: 
http://pt.wikipedia.org/wiki/Compet%C3%AAncia_(administra%C3%A7%C3%A3o)



Competência, em administração, é a integração e a coordenação de um conjunto de conhecimentos, habilidades e atitudes (C.H.A.) que na sua manifestação produzem uma atuação diferenciada. 

O administrador - para ser bem-sucedido profissionalmente - precisa desenvolver três competências pessoais duráveis: 

o conhecimento (informações, conceitos, ideias, experiências), 
a perspectiva (colocar o conhecimento em ação) e
 a atitude (fazer as coisas acontecerem).

Já segundo, Dr. Manoel Pereira, competência é a síntese do essencial a ser realizado pelo trabalhador.1

No Banco do Brasil, o conceito utilizado é de "combinação sinérgica de conhecimentos, habilidades e atitudes expressas no contexto do trabalho" 2


Índice
1 Tipos de Competências
2 Abrangência
3 Lidando com conhecimentos e habilidades
3.1 Competências básicas
3.2 Competências específicas
3.3 Competência geral
3.4 Competência de gestão
3.5 Competência profissional
3.6 Competências transversais
4 Ver também
5 Referências
6 Ligações externas

Tipos de Competências

Competências Essenciais: atividades mais elevadas que são a chave para a sobrevivência da organização e centrais para a formulação da estratégia.

Competências Distintivas:
atividades que os clientes reconhecem como diferenciadores de seus concorrentes e que provêem vantagens competitivas.

Competências Organizacionais: Competências e atividades chaves esperadas de cada unidade de negócios da empresa.

Competências de Suporte:
Atividades que são importantes para apoiar um leque de competências.

Capacidades Dinâmicas: Capacidades de uma empresa de adaptar suas competências pelo tempo. São diretamente relacionadas aos recursos importantes para a mudança.

Abrangência

A competência integra as diversas dimensões humanas quando se trata de desenvolver uma atividade. 
A ação humana envolve o atendimento de necessidades, tais como desejos, emoções, tarefas de trabalho, alimentar-se, e isso incentiva a criação de conhecimentos e habilidades.

Lidando com conhecimentos e habilidades

O conjunto de crenças e valores subjacentes, em tudo que realizamos, vai determinar um modo de ser, um modus operandis do indivíduo no mundo. 
É exatamente este modo de ser, justificado pelas crenças, que vai determinar o grau de motivação para realizar uma dada atividade.

A competência se expressa, portanto, pelo modo singular como uma habilidade é operacionalizada. 
Dessa forma, os processos de auto-estima e identificação do sujeito da ação determinam diferentes graus de competência. 
A competência engloba os conhecimentos, as habilidades e o modo singular presentes na realização humana.

Segundo o Parecer Técnico-Pedagógico - CEE/CP nº 001/2005, subsidiário à Resolução CEE nº 111, 17/06/2005, do Conselho estadual de educação do estado de Goiás3 a competência pode ser separada em seis etapas:

1- Competências básicas

É fundamentada nos princípios técnicos e científicos, de caráter geral, sobre as competências específicas e de gestão relativas à formação profissional.


2- Competências específicas

É fundamentada na capacidade técnicas que permitem operar eficientemente os objetos e variáveis que interferem diretamente na criação do produto. 

Trata sobre o domínio dos conteúdos no âmbito do trabalho e a posse de conhecimentos e habilidades necessárias para atividade.

3- Competência geral

É fundamentada no essencial a ser realizado pelo trabalhador citado: Ser Humano.

4- Competência de gestão

É fundamentada no conjunto das capacidades organizativas, metodológicas e sociais relativas à qualidade e à organização do trabalho, às relações no trabalho e à condição de responder a situações novas e imprevistas.

5- Competência profissional

Mobilização de conhecimentos, habilidades e atitudes profissionais necessários ao desempenho de atividades ou funções típicas, segundo padrões de qualidade e produtividade requeridos pela natureza do trabalho.

Para ser um profissional bem sucedido no mercado de trabalho este precisa desenvolver três competências pessoais duráveis: 
1-  o conhecimento: é aplicar informação ideias e experiência, 
2- habilidade: colocar o conhecimento em ação, 
3- atitude:fazer as coisas acontecerem.

6- Competências transversais

Competências profissionais possíveis de aplicação em situações variadas.

Ver também
Incompetência
Eficiência
Referências
Manoel Pereira da Costa, Tese de doutorado na Universidade Federal de Goiás.
[FREITAS, Isa Aparecida & BRANDÃO, Hugo Pena. Trilhas de aprendizagem como estratégia de TD&E. In: BORGES-ANDRADE, Jairo Eduardo; ABBAD, Gardênia Silva & MOURÃO, Luciana (Org.). Treinamento, desenvolvimento e educação em organizações e trabalho: fundamentos para a gestão de pessoas. Porto Alegre: Artmed/Bookman, 2006. Cap. 5, p. 97-113.]
Parecer Técnico-Pedagógico - CEE/CP nº 001/2005, subsidiário à Resolução CEE nº 111, 17/06/2005, do Conselho estadual de educação do estado de Goiás
Ligações externas
Ninguém nasce competente
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...