Google Tag Manager

domingo, 5 de janeiro de 2014

A hstoria do Bingo

A HISTÓRIA DO BINGO














Fonte: http://www.guiadejogos.com/artigos/historia-do-bingo

A historia do bingo é controversa e não existem fontes em abundância. 


Aproveitamos uma viagem as Las Vegas para conhecer melhor essas fontes de informação. 








A verdade é que não existe nada de documentação, o que há são artigos de colunistas de gambling de Las Vegas e poucas fontes na Internet mais respeitáveis sobre o assunto jogo. 

Vamos com o que conseguimos compilar.








Estudiosos garantem que a historia do bingo é descendente direto dos jogos de loteria e que suas raízes são italianas. Mas isso é um pouco impreciso. 


Nessa linha há indícios que colocam o ano de 1530 como o ano do lançamento do jogo muito similar ao bingo, conhecido na época como Lo Giuco de Lotto, a loto do Estado Italiano no século 16.


Mas recentemente o que temos sobre o bingo moderno, pelo menos como é conhecido hoje, apareceu pela primeira vez nos Estados Unidos, no início do século XIX e sua popularidade cresceu de forma ininterrupta com o passar dos anos.

A HISTORIA DO BINGO NOS ESTADOS UNIDOS

O bingo em sua forma moderna cresceu a partir da década da depressão americana tendo sido aclamado como um jogo popular e acessível em centros urbanos, um sucesso entre o público norte-americano que buscava diversão depois do trabalho penoso de todos os dias da época.

Quando seu potencial de arrecadação de fundos foi realmente descoberto por igrejas e outros grupos comunitários, o bingo cresceu em proporções astronômicas e propagou-se de costa a costa como um incêndio fora de controle.

A historia do bingo portanto data dos anos 30, entrando em ebulição a partir daí. Milhares de bingos eram jogados todas as semanas nessa época e o jogo acabou se estabelecendo definitivamente como um passatempo importante para muita gente.

New Jersey foi o primeiro local nos Estados Unidos a legalizar o jogo em 1954, seguida por New York, em 1959. Conforme outros estados foram assimilando a popularidade do bingo e seu valor também sendo percebido pelas receitas estaduais, o jogou prosperou em todas as direções até ser considerado um dos jogos mais populares do mundo.

Com o avanço da sociedade americana em épocas de bonança pós guerra, as reservas indígenas começaram a atuar como operadores de bingo no início de 1976, e o jogo, sozinho acabou sendo responsável pela retomada da economia em muitas das reservas indígenas dos Estados Unidos. As reservas que antes estavam soterradas e largadas a pobreza tinham finalmente encontrado sua mina de ouro.

Para saber mais, clique em Mais informações, abaixo.




Auxiliados por uma circunstância histórica os jogos de bingo indígenas ficaram livres das regulamentações estaduais e conseguiram progredir com rapidez. Aficionados vinham em ônibus lotados e se aglomeravam nas reservas para aproveitar os prêmios lucrativos que brilhavam diante de seus olhos.

As possibilidades lucrativas do bingo também tiveram atenção de outros países que buscavam oportunidades geradoras de renda e logo outros países seguiram o “boom” do bingo.

Na esteira americana a British Game Act que é a Lei britânica do jogo de 1960 autorizou pela primeira vez a abertura de clubes de bingo comercial no Reino Unido e, embora o jogo tenha prosperado ilegalmente antes dessa ocasião, ele acabou decolando verdadeiramente a partir desse momento. Existem mais de 2.000 clubes licenciados e a quantidade de renda gerada pelo bingo nesses clubes é difícil até de imaginar.

O bingo também é jogado legalmente na Austrália, Nova Zelândia, Suécia, Dinamarca, Alemanha, Espanha, França, Itália, África do Sul, entre outros.

Bingo
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Fonte: 
http://pt.wikipedia.org/wiki/Bingo


Uma mulher jogando bingo

O bingo é um jogo de azar, onde bolas numeradas são colocadas dentro de um globo, e sorteadas uma a uma. 


O jogo é comum em cassinos, casas de bingo, quermesses e festas juninas (no Brasil), além de servir como diversão caseira entre famíliares e amigos.

Os números devem ser marcados em cartelas aleatórias, geralmente com 24 números, dispostos no formato de 5 colunas por 5 linhas, para facilitar a localização dos mesmos, quando sorteados.

Uma coluna para os números de 1 a 9, uma outra para os números de 10 a 19, outra para os números de 20 a 29, e dai por diante, até o número 99, na maioria dos bingos.

Tradicionalmente, os vencedores são aqueles que completam primeiramente uma linha, uma coluna ou na transversal ou aquele que fechar (ou seja, completar todos os números) a cartela.

Em algumas casas de bingo, a cada rodada são acertadas as regras, podendo assim, valer as 3 linhas, também as colunas.

Os ganhadores devem alertar que ganharam, a linha com a palavra "linha!" e se fecharem a cartela devem gritar "bingo". Assim o sorteio é parado e o chefe de mesa vem conferir a cartela.

Outra modalidade muito semelhante ao bingo comum é o keno, jogado em cassinos. Neste tipo de jogo as regras são basicamente as mesmas, mas ao contrário de ter os números pré-definidos na cartela, é o jogador que escolhe os números com os quais deseja jogar.

Índice
1 Casas de bingo no Brasil
2 Casas de bingo em Portugal
3 Referências
4 Ligações externas


Casas de bingo no Brasil

Casas de bingo (que oferecem o jogo de bingo e caça-níqueis) voltaram a ser proibidas no Brasil em 2004. 
O jogo estava proíbido desde 1946 através de decreto-lei do presidente Eurico Gaspar Dutra e foi readmitido pela Lei Zico (Lei 8672/93), de 1993, e reafirmada cinco anos depois pela Lei Pelé (9615/98). 
A nova proibição foi decretada pelo Presidente Lula através de Medida Provisória 168/04 em fevereiro de 2004, após o Escândalo dos bingos. O Governo Federal argumentou seguir determinação da Lei Maguito que - aprovada em 2000 - revogava todas as autorizações para bingos a partir de 31 de dezembro de 2002.

No dia 16 de setembro de 2009, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados havia aprovado o projeto de lei Nº 2944/2004, que legalizaria a exploração dos bingos e dos caça-níqueis no Brasil. 
No entanto, em 14 de dezembro de 2010, tal projeto de lei foi barrado pelos deputados por 212 votos contra, 144 a favor e 5 abstenções1
Com a decisão, os jogos de bingo seguem proibidos em todo o território brasileiro.

Casas de bingo em Portugal

Em Portugal o jogo é comum em cassinos ou casas de bingo administradas por clubes desportivos .

Neste país, existem 22 salas de bingo, estando previsto o encerramento de aproximadamente seis salas até ao final do ano, devido à crise que abala o setor há alguns anos.
Referências

Ir para cima↑ Votação do Projeto de Lei Nº 2944/2004.
Ligações externas
Associação Brasileira de Bingos
Legalização dos bingos divide opiniões - 27.09.2009
História do bingo
Categoria:
Jogos de azar

O Bingo como ferramenta pedagógica

O BINGO COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA
Posted by Katia Dutra on Nov 28, 2012
Aulas/Explicações, Dicas • Tags: alfabetização, bingo, editora moderna, educação, Letramento,matemática, Projeto Araribá, sala de aula


Bom dia, amigos modernos!

Os jogos invadiram a escola seja pelos tablets, smartphones ou como ferramenta pedagógica. A verdade é que cada vez mais os professores utilizam jogos, vídeos, gincanas e animações para trabalhar conteúdos difíceis e ajudar os alunos a reter conhecimentos. Essas estratégias são importantes por trazerem ao ambiente escolar, um pouco da vida cotidiana do mundo, permitindo que ele faça conexões, desenvolva habilidades e entenda melhor a aplicação de teorias na prática.

Hoje, vamos falar um pouco mais sobre como aplicar o bingo, uma das mais antigas formas de sorteio, na sala de aula.


A ORIGEM DO BINGO



De acordo com historiadores, o bingo surgiu na Itália, no final da Idade Média, mais precisamente na região noroeste, em Gênova. O bingo foi criado para ser um sistema de substituição periódica dos membros da Câmara e do Senado, em Gênova. A eleição era realizada em um sorteio em que os nomes dos membros eram colocados em bolas e retirados de uma urna.

A prática, considerada divertida, foi adaptada para o sorteio de prêmios em 1539, durante o governo de Francisco I. O jogo, conhecido como Lo Gioco Del Lotto, era realizado aos sábados e arrecadava dinheiro dos participantes. A receita obtida era revertida para o Tesouro e ia, em parte, para pagar as próximas premiações. O bingo ficou famoso em toda a Europa e foi adotado por outros governos – Alemanha, Países Baixos, Áustria e Inglaterra.

Aliás, foi da terra da Rainha que veio o nome “bingo”. Conta-se que os mineiros de Gales, muito pobres, faziam pequenas apostas em cartões. Os números sorteados eram marcados com feijões (bean, em inglês). Mas afinal de contas, qual era o prêmio? Quem ganhava, levava todos os feijões dos cartões dos demais mineiros. Ou seja, o vitorioso poderia levar um saco cheio de feijões pra casa. Daí a expressão “bean go”, para sugerir que o feijão ia para o vencedor.

A COMERCIALIZAÇÃO DO JOGO

O bingo como conhecemos hoje foi adaptado pelo norte-americano Edwin Lowe. Ele foi responsável por confeccionar alguns cartões, um punhado de feijões secos e um carimbo de borracha com números em uma única caixa e vender em sua loja de brinquedos. Para incentivar as vendas, Lowe reunia um pequeno grupo de amigos e fazia o sorteio dos números. Em uma dessas reuniões, um dos participantes ao completar a cartela gritou “BINGO!”, dando início à famosa tradição.



Apesar de as vendas irem bem, Lowe percebeu que era preciso inovar o produto. 

Para isso, conversou com Carl Leffler, um professor de Matemática da Universidade de Columbia, e pediu que ele ampliasse a quantidade de combinações. Em 1930, o professor Leffler criou 6,000 cartões de bingo com grupos de números não repetidos.

De lá para cá, o jogo tornou-se profissional e ganhou lugares especializados e com regras bem definidas. Apesar disso, muitas pessoas se esquecem da diversão e perdem muito dinheiro nas apostas. Por esse motivo, em muitos lugares, como no Brasil, os bingos profissionais são proibidos.

O BINGO NA SALA DE AULA

O formato do bingo pode ser adaptado para diversas disciplinas. Você pode utilizá-lo como um recurso de ampliação de vocabulário nas aulas de Português, como uma atividade para as aulas de Ciências ou de Geografia, ou ainda para a fixação de conceitos de História. É uma forma divertida e interativa de rever conteúdos com as crianças.



Os professores adotantes do Projeto Araribá de Matemática podem inovar as aulas com duas propostas de bingos: Bingo dos Divisores e Bingo Matemático. (Para conferir, clique nos links).

Esperamos que tenham gostado e nos contem a experiência, ok?

Classmate e Schoolfeed

Sobre Classmates ®
Classmates é a casa online para a sua turma da escola secundária. Com o maior diretório de escolas de ensino médio e listas de classes disponíveis em qualquer lugar, cobrindo 57 milhões de pessoas e inclusive nomes de solteira, Classmates faz descobertas, reconectando e reunindo com a sua divertida turma da escola secundária de modo fácil. Colegas também tem mais de 200.000 anuários do ensino médio digitalizados disponíveis para você ver e compartilhar fotos.


O Projeto Yearbook
Começamos o projeto Yearbook em 2010 para trazer anuários do ensino médio da América on-line, e agora temos mais de 200.000!


Classmates é de propriedade da United Online (UNTD).

Schoolfeed

SchoolFeed CEO, Lance Tokuda, respondeu às minhas perguntas. Veja o seu e-mail na íntegra abaixo.


Tarde da noite, cerca de um mês atrás, recebi uma notificação no Facebook dizendo que um dos meus amigos tinham me convidado para participar do SchoolFeed , uma rede social Classmates.com -like que conecta os usuários com velhos amigos do ensino médio. 

O serviço usa um aplicativo de Facebook, Canvas, para raspar uma ampla variedade de dados do usuário, e automaticamente construir perfis de usuários no Facebook e no seu local de stand-alone. Estupidamente , eu aprovei o app SchoolFeed - que é o único caminho para se juntar ao SchoolFeed - e prontamente esqueci de tudo .


No dia seguinte , eu notei um número surpreendente de notificações de SchoolFeed em minha caixa de entrada dizendo que outros tinham me adicionado à sua rede. Intrigado que muitos estavam usando o serviço, eu cliquei em SchoolFeed , e rapidamente percebi que eu provavelmente nunca iria usá-lo. Eu já estava conectado com a maioria dos meus colegas no Facebook, depois de tudo. Por que eu preciso de um serviço totalmente separado para fazer o mesmo? Entediado e ia colocá-lo em off , eu prontamente removi o aplicativo da minha conta do Facebook, e decidi esquecer a coisa toda mais uma vez - ou assim eu pensava .

Frustração constrói

Desde que eu apaguei o app SchoolFeed no Facebook , recebi mais de uma dezena de notificações dizendo que "so- and-so, fulano ou ciclano, adicionou [ me ] como amigo no SchoolFeed . " Estranho , eu pensei, considerando que eu tinha tirado  o app há semanas  atrás. 
Eu verifiquei a minha lista de aplicativos no Facebook e, com certeza , SchoolFeed estava longe de ser encontrado. 
Perguntei a alguns dos meus amigos no Facebook , se eles tivessem uma experiência semelhante. Eles tinham .

"Eu já disse não sei quantas vezes para bloquear o aplicativo [ SchoolFeed ] , mas não acontece nada ", diz Alan Hughes, um amigo e companheiro de Facebook do usuário . " Eu apenas disse a um post do app no ​​meu Timeline duas vezes para " Remover todas as ações por SchoolFeed ', e então marcou como spam , e cada vez o post fica exatamente onde está, nada mudou. E isso nunca foi sequer listado na minha lista de apps. "


Uma série de outros amigos do Facebook contaram histórias semelhantes . Aqueles com quem falei também dissram que não sabiam que eles estavam para se inscrever em um serviço completamente diferente , fora dos limites do Facebook, quando aprovaram o aplicativo SchoolFeed . 

Com minhas suspeitas confirmadas , eu decidi olhar mais profundo sobre por que SchoolFeed mantém contas de usuário , mesmo que esses usuários tenham revogado a aprovação para o aplicativo do Facebook .

O que é SchoolFeed , afinal?

Antes de eu ir adiante, algum fundo do que eu pesquisei : Fundada por Lance Tokuda , co- fundador e ex-CEO da social Jogo -maker RockYou , SchoolFeed é uma "rede colega de classe. " Livre.

SchoolFeed permite aos usuários encontrar não só as pessoas que participaram da mesma escola , mas também pessoas no mesmo ano de graduação - uma opção de pesquisa granular que o Facebook não tem. 

Ao contrário de seu concorrente Classmates.com , SchoolFeed é livre para usar . 

Usuários SchoolFeed pode ganhar moeda virtual no site por postar conteúdo, adicionar amigos , ou outras atividades . 

Como relata o TechCrunch , a moeda virtual pode então ser usada para jogar Bingo, ou acessar anuários da vida real , que os usuários podem fazer o upload para o site. 

E neste mês , SchoolFeed estreou um novo serviço que permite aos usuários pagar US $ 40 para ter SchoolFeed upload de todo o seu livro do ano para eles.


Lançado no verão passado, SchoolFeed atualmente possui cerca de 10 milhões de usuários, e até agora levantou cerca de US $ 1,75 milhão em financiamentos do First Round Capital, CrossLink Capital, InterWest Partners, e SK Telecom.


Perguntas , perguntas, perguntas


O aplicativo SchoolFeed puxa quase todas as suas informações pessoais e de rede de sua conta do Facebook - um detalhe que eu estupidamente havia esquecido antes de aprovar o app. 

Isso inclui todas as informações básicas ( nome, sexo, lista de amigos , etc), informações de perfil ( gostos, desgostos , filmes, livros , música , etc), e todas as suas fotos . 

Ele também permite que SchoolFeed  utilize os dados para lhe enviar e-mails para o endereço associado ao seu login do Facebook e postar atualizações e as pontuações dos jogos em seu nome. Embora isso possa ser um pouco demais para alguns usuários , o acesso deste tipo não é fora da norma . Ingenuamente , eu assumi que o acesso a esta informação seria revogado assim que rejeitaram o app. Não é assim.


Depois que eu percebi que a remoção do aplicativo SchoolFeed não fez nada, eu visitei o site da SchoolFeed ver como realmente eu poderia excluir o meu perfil. Eu imediatamente bati em uma parede de tijolos : Para apagar a sua conta no SchoolFeed , você deve re- aprovar o aplicativo do Facebook , mais uma vez, permitindo que o acesso ao serviço para todas as suas informações . Nesse ponto, eu comecei a ficar com raiva. Então fiz o que qualquer jornalista perturbado tecnologia faz em tal cenário : Eu comecei a fazer perguntas.


Meu primeiro e-mail foi para o Facebook. Aqui estão as perguntas que enviei :


1 . Se um usuário do Facebook aprova SchoolFeed , mas depois remove o aplicativo, é SchoolFeed que viola os termos de serviço , mantendo dados do Facebook de um usuário , mesmo que o usuário tenha revogado a aprovação do app?


2 . Se sim, quaisquer outros aplicativos podem fazer isso, e você pode fornecer alguns exemplos?


3 . Ter um número significativo de usuários que relataram SchoolFeed por ser spam?


4 . Tem Facebook recebido outras queixas sobre SchoolFeed ?

Pesquisei sobre o schoolfeed -3I , em seguida, dei uma olhada nos Termos de Serviço do SchoolFeed e política de privacidade - documentos que imagino praticamente zero os usuários leiam antes de aprovar o aplicativo do Facebook . O que eu encontrei não ia aumentar a minha opinião sobre o site , para dizer o mínimo . Como este bit a partir da política de privacidade , por exemplo:


" SchoolFeed pode divulgar suas informações pessoais a terceiros, de tempos em tempos a nosso critério . Por esta razão, você não deve divulgar informações para SchoolFeed que você não quer que sejam compartilhadas com terceiros . "


As informações de contato somente eu poderia encontrar para SchoolFeed era um endereço para correspondência (inútil para os meus propósitos ) , e um endereço de e-mail de apoio ao cliente . 

Enviei mais de um pedido de entrevista para esse endereço , e um dia depois recebi um email de ninguém menos que SchoolFeed CEO Lance Tokuda , pedindo que eu dirijisse a ele minhas perguntas  e tambem para Vinay Mahagaoka , diretor de tecnologia da SchoolFeed . Então, eu fiz exatamente isso.


Aqui estão as perguntas que enviei Mr. Mahagaoka da manhã Terça-feira:


1 . Por que sua empresa opta por exigir que os usuários se inscrevam / login por meio de um aplicativo do Facebook ?


2 . Por que SchoolFeed mantem o perfil de um usuário mesmo depois que o usuário tiver excluído o app SchoolFeed Facebook ?


3 . Você já recebeu alguma reclamação sobre como manter perfis de usuários abertos depois de excluir o aplicativo do Facebook , e que SchoolFeed tenha considerando mudar essa exigência ? Por que, ou por que não ?


4 . Política de privacidade do SchoolFeed lê : " SchoolFeed pode divulgar suas informações pessoais a terceiros, de tempos em tempos a nosso critério . Por esta razão, você não deve divulgar informações para SchoolFeed que você não quer compartilhadas com terceiros . "


Quer isto dizer que SchoolFeed poderá, a qualquer tempo, vender ou alugar os dados do usuário importados do Facebook através do aplicativo SchoolFeed para terceiros ? O "terceiro - partidos" já incluem publicidade ou marketing empresas ? E será que as políticas da SchoolFeed sobre este assunto diferem de qualquer maneira de como o Facebook lida com os dados do usuário ?


No momento da redação deste texto , eu ouvi de volta nem Facebook , nem SchoolFeed (veja abaixo) - não é particularmente surpreendente, considerando todos os outros da  imprensa que eu me deparei sobre SchoolFeed leram apenas os comunicados de imprensa.


Conclusão


No final, eu relutantemente voltei e fiz o re- aprovado o app SchoolFeed , e atraves do trabalhoso processo de pular etapas de configuração , de modo que eu pudesse realmente excluir minha conta . Para crédito da  SchoolFeed , eles fazem esta opção brilhante e clara no topo da página "Ajuda".


Assim, se a exclusão de uma conta SchoolFeed é tão simples, por que esse discurso supérfluo ? 
Porque eu me sinto realmente enganado por SchoolFeed? 
Creio que o direito de partilhar a minha informação privada, como eu vejo, foi violado por não  haver algo explicito informando-me que a minha informação do Facebook seria portado para um site completamente diferente. 
Além disso , estou extremamente irritado em ter que apagar meu perfil no SchoolFeed indesejado e fazer o necessário tal run-around - e eu sei com certeza que pelo menos alguns outros usuários do Facebook se sentem igualmente enganados e frustrados. É precisamente esse tipo de tática de lixo que os fabricantes de aplicativos devem evitar. Não só me faz desprezar seu serviço, ele lança luz doente no Facebook, também. 
A empresa respondeu as perguntas em  Março.15.2012

Talvez eu esteja errado sobre tudo isso . Talvez eu sou apenas mal-humorado e precisa relaxar. Talvez eu só estou perdendo meu tempo . Mas se a minha pequena diatribe boba sobre um aplicativo de Facebook spam poupa algum igualmente pobre coitado de passar pelo mesmo incômodo , então eu estou feliz.

Atualização : SchoolFeed responde

Alguns momentos atrás, o Sr. Tokuda respondeu às minhas perguntas . Aqui é o seu e-mail completo abaixo :

Oi André,


Acabei de ler o seu artigo sobre as tendências digitais. Desculpas para a sua experiência ruim com schoolFeed . Desculpe pela demora em responder às suas perguntas , nós temos uma equipe muito pequena e às vezes leva mais de um dia para responder.


1 . Por que sua empresa optar por exigir que os usuários se inscrever / login por meio de um aplicativo do Facebook ?


schoolFeed está construindo uma rede de colegas do ensino médio gratuito que se conecta com o Facebook. Apenas cerca de 8% de todos os usuários do Facebook estão ligados a metade de sua classe por isso esta é uma ótima maneira para muitas pessoas a se reconectar com colegas de classe. A plataforma Facebook torna mais fácil para os usuários a se inscrever e se conectar com um clique, contra re- entrar muito de suas informações do Facebook. Nós definitivamente construimos a capacidade de se inscrever , sem conexão com o Facebook, o Facebook conexão só é necessária para a nossa versão Beta


2 . Por que SchoolFeed mantem o perfil de um usuário depois que o usuário tiver excluído o app SchoolFeed Facebook ?


Apagar a aplicação schoolFeed Facebook é diferente de excluir -se de schoolFeed . Por exemplo, um usuário pode querer manter as suas experiências schoolFeed e Facebook separado. Para a versão beta, eles tiveram de se conectar com o Facebook , inicialmente, para se inscrever , mas uma vez que eles se inscrevem, uma conexão com o Facebook não é mais necessária. Como mencionei anteriormente , vamos construir a capacidade de se inscrever sem Facebook, que era apenas um requisito Beta


Nem todo mundo que exclui a sua aplicação schoolFeed no Facebook quer apagar o seu perfil schoolFeed , fotos, perguntas respondidas, fotos inseridas , link postado , gostos e conversas pessoais com os colegas de classe. Tornamos mais fácil para fazer isso em schoolFeed mas nós que as pessoas saibam exatamente o que vai acontecer e pedir a confirmação de primeiro


3 . Você já recebeu alguma reclamação sobre como manter perfis de usuários aberto depois de excluir o aplicativo do Facebook , e que SchoolFeed considerando mudar essa exigência ? Por que, ou por que não ?


Nós não temos muitos relatos sobre como excluir o aplicativo e como se relaciona com a exclusão de sua conta schoolFeed mas as pessoas fazem uso do apoio em e-mail para perguntar como sua conta pode ser excluída. Nós dizemos -los a clicar no grande botão vermelho "Excluir minha conta schoolFeed " na página de Ajuda. Tudo se torna mais claro o que será apagado e pedir confirmação. Nossa crença é que é muito mais fácil de apagar sua conta no schoolFeed contra a maioria dos sites segundo estamos cientes.


Se houvesse uma maneira de dar às pessoas a opção de excluir a sua conta schoolFeed quando excluir o aplicativo schoolFeed Facebook, nós definitivamente estariamos abertos para adicionar esta .


4 . Política de privacidade do SchoolFeed lê : " SchoolFeed pode divulgar suas informações pessoais a terceiros, de tempos em tempos a nosso critério . Por esta razão, você não deve divulgar informações para SchoolFeed que você não quer que sejam compartilhadas com terceiros . " Isso significa que SchoolFeed poderá, a qualquer tempo, vender ou dados do usuário arrendamento importados do Facebook através do aplicativo SchoolFeed para terceiros ? O "terceiro - partidos" já incluem publicidade ou marketing empresas ? E será que a política da SchoolFeed sobre este assunto diferem de qualquer maneira de como o Facebook lida com os dados do usuário ?


Nosso objetivo é criar uma rede de colegas e isso nos dá a liberdade de trabalhar com terceiros, para melhorar o nosso serviço. Por exemplo, se você se formou em 1990 , poderíamos parceria com um provedor de música compartilhar uma lista top 1990 com 100 hits com base no mesmo ano.


Venda de dados pessoais a terceiros não está em nosso modelo de negócio. Por exemplo , nunca iria vender o seu endereço de e-mail a um terceiro, para que eles pussessem spam.


Eu não tenho certeza dos detalhes da política do Facebook, mas somos governados por quaisquer restrições colocadas sobre os dados API do Facebook com os termos de uso do Facebook .


Por favor, deixe -me saber se você tem alguma dúvida .

O grande negócio do Schoolfeed é o bingo on line. Através da moeda virtual que pode ser comprada com dinheiro bom é possível jogar bingo on-line.

Nota: Schoolfeed by Classmates nos leva a crer que a Schoolfeed foi incorporada ao seu concorrente Classmates levando a configuração on-line existente hoje.




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...