Google Tag Manager

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

A missao cosmica e a missao terrena

A missão cósmica e a missão terrena
Fonte: O Karma Genético, pag. 63
http://www.herickusami.org/













A Missão

O estudo Kármico feito até agora (veja os posts anteriores neste blog), demonstrou a importância fundamental de nossos atos a cada segundo da vida.

Este assunto, à medida que for desdobrado pedirá melhor explanação sobre os atos em relação à Missão.

Existem dois tipos básicos de missão: A Cósmica ou Real e a Terrestre ou Artificial.

A Missão Cósmica é obrigatória para todos os seres. 
Devemos simplesmente evoluir, buscando o retorno à origem, através da perfeição, obtida pelo aprimoramento dos nossos atos, corpos (físico, astral, espiritual) e sentimentos que devem ser equilibrados.

A missão Terrena ou Artificial subdivide-se em duas:
Programada e Espontânea.

A Missão Terrena é um artifício para podermos superar mais facilmente os programas Kármicos, facilitando a anulação dos Gens Kármicos que nos permitem deixar a Terra e encarnar em civilizações extraterrestres mais avançadas. Por outro lado, a missão terrena é uma ilusão, pois nossa missão real é apenas evoluir para atingir a perfeição. 

A missão programada é predeterminada no plano astral, antes que o espirito encarne. 

Geralmente todos possuímos missão programada. Isto muito facilitaria a anulação do Karma, se cumpríssemos o que nos foi predestinado. É necessária a missão quando possuímos muitos programas negativos. 

Assim, antes de encarnar, através de métodos especiais e aparatos espirituais, adquirimos missão a cumprir para que o sofrimento programado seja amenizado.

Tomemos como exemplo o caso do indivíduo que possui Karma muito pesado em relação ao sofrimento que está programado. 

No seu DNA está predeterminado um acidente automobilístico ao completar trinta anos, seis meses e dois dias. Para que isto possa ser evitado, o indivíduo assume a missão terrena programada, a de cuidar de menores desamparados por um período de anos. Esta missão deve ser iniciada ao completar 29 anos. É necessário que a missão seja iniciada num certo período antes do momento X em que o Karma do acidente será cobrado. 

Diversas entidades espirituais são convocadas para se tornarem guias missionários deste indivíduo. A encarnação processa-se. Sua vida transcorre normalmente com sofrimentos moderados. Ao completar 29 anos, as entidades incumbidas der ajuda-lo ser aproximam.
Trabalham no plano invisível (astral), para direciona-los na ajuda de menores desamparados. São lançadas em sua mente intuições relativas à missão. Ele as ignora. O trabalho dos guias continua. Os dias vão se escoando e caso ele não inicie sua missão antes do dia da cobrança Kármica, o acidente ocorrerá. Estes guias devem direciona-lo de qualquer maneira, mas tudo é dificultado pelo seu livre arbítrio. 

Para saber mais, clique sobre Mais informações, abaixo.





Após muitos esforços, ele se sensibiliza pelos desamparados e inicia a sua missão. Ajudando-o paralelamente  estão os guias e dificultando tudo estão os luciferianos. Ele resiste às tentações e prossegue em seu trabalho. 

Com trinta anos, seis meses e dois dias o acidente é evitado. Meses depois as tentações o desviam da sua missão. Ainda há muitos programas negativos que deveriam ter sido desativados, através do cumprimento da sua missão. Como tudo foi estacionado e não praticou atos positivos sua programação Kármica negativa começa a ser ativada e pouco a pouco, começa a sofrer. 

Sua vida torna-se a cada dia mais difícil e problemas de saúde incuráveis repentinamente o atingem. Seus guias continuam a batalhar pelo seu retorno à trilha missionária. 

Ao obterem o retorno, as dificuldades financeiras e de problemas de saúde começam a ser amenizados até que tudo volte ao normal. 
Se completar a missão e continuar a cuidar dos menores desamparados, deste ponto em diante estará executando missão espontânea, ou seja, missão não predeterminada. 

A missão que cumprir agora só trará benefícios para a sua vida atual e posterior.

Como a missão gera atos puramente positivos, os Nós Kármicos negativos são anulados e os positivos ativados, acarretando benefícios e evitando sofrimentos. Paralelamente, seu Karma posterior é programado com apenas Nós positivos, enquanto o indivíduo estiver cumprindo a missão. Note-se que missão espontânea não é o cumprimento da missão programada. A missão espontânea, no caso, poderia ser a ajuda aos velhos, o trabalho espiritual e outros que não necessariamente o amparo de menores abandonados.

Como nunca sabemos ao certo quando termina a nossa missão programada, para se evitar sofrimentos, devemos procurar executar na medida do possível a missão espontânea como complemento. 

Nós só temos a ganhar.

Concluímos, então, que a missão programada e parcialmente a espontânea nada mais são do que o desvio da haste Maila (programa negativo). 

Através da missão desviamos o sofrimento pela prática dos atos positivos, além de evitarmos a prática dos atos negativos. 

Quanto mais nos dedicamos à missão terrena, menor a probabilidade de cometermos atos negativos.

Embora a missão terrena seja um desvio do sofrimento Kármico, a missão em si exige abnegação e gera sofrimento ameno.

O cumprimento integral da missão dá-n os quase a certeza de que nossa próxima encarnação não será na Terra e, sim, em civilização extraterrena.

Nas civilizações superiores não há missão programada. Há apenas a missão cósmica.

Mas a missão cósmica pede o complemento da missão espontânea. Seguindo a filosofia cósmica que "só evolui quem ajuda o próximo a evoluir", concluímos que a missão espontânea é complementar à missão cósmica, já que esta última é a busca do aprimoramento, ou seja, da perfeição através da evolução em todos os aspectos positivos do ser.

Missão Interrompida

Se, por ventura, o indivíduo do caso anterior fosse assassinado sem completar sua missão, teria que voltar a reencarnar para cumprir a missão incompleta.
Este caso é excepcional, pois quando se está cumprindo a missão devidamente, o indivíduo recebe proteção adequada. Este fato ocorre com frequência, quando o indivíduo é tentado e se deixa levar por um espírito luciferiano, o que acarreta a perda da sua proteção.

Missão Negativa

Como tudo no universo é duplo e possui polaridade oposta, logicamente há determinado tipo de missão negativa.
A missão até agora vista tem o intuito de gerar atos positivos. 

A missão tem o caráter oposto de gerar apenas atos negativos. Percebemos logo que é a missão relativa aos luciferianos, ou mais grosseiramente, aos demônios. Estes possuem a missão cósmica negativa de evoluir, ajudando o próximo a evoluir, mas através de tentações e sofrimentos. A tentação sempre gera sofrimento mesmo quando ignorada e superada.


O sofrimento é sentimento classificado como puramente negativo quando induzido, porém acarreta a evolução espiritual. Este tipo de missão é sempre executado pelo ser quando desencarnado, mas há exceções.

Estas exceções são os deficientes mentais, por geram sofrimento em quem está à sua volta. Alerto que, embora estes indivíduos possuam missão negativa, algumas vezes também sofrem e não devem ser condenados. Eles estão apenas cumprindo missão e ajudando os familiares a pagarem o seu Karma. Todos os Karmas complementam-se em harmonia, gerando o Karma coletivo.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...