Google Tag Manager

domingo, 19 de janeiro de 2014

Desencarnacao menos dolorosa

Desencarnação







Fonte: O Karma Genético, pag. 70
http://www.herickusami.org/

A desencarnação, vulgarmente conhecida como morte, é o processo de desacoplamento dos corpos astrais e espiritual do corpo físico.

A desencarnação em 99% dos casos é devida à má conservação do corpo físico, pois, através de alimentação inadequada, dos desequilíbrios energéticos, das enfermidades, dos acidentes e principalmente da tensão nervosa reduzimos em cerca de cinquenta anos a nossa vida.

A estrutura genética atual do homem moderno lhe dá condições de viver cento e cinquenta e cinco anos.

A energia ilíaca percorrerá o DNA em 155 anos, caso conservemos nossos corpos físicos adequadamente. 

Mas, como sempre antecipamos nossa desencarnação, em média, a energia Ilíaca percorre 60% do DNA, ou seja, ativa ou desativa somente esta percentagem dos nossos programas Kármicos.

Todos somos suicidas inconscientes, por isso o processo de desencarnação é doloroso.

Veja o tópico relativo ao Botão Aditivo em 
http://drbachflower.blogspot.com.br/2014/01/o-que-e-energia-iliaca-e-botao-aditivo.html

Desencarnação menos dolorosa

Para a desencarnação ser a menos dolorosas possível, todos os Nós Kármicos devem ser percorridos pela energia Ilíaca.

Através da ativação ou desativação dos programas genéticos Kármicos, os Botões Aditivos vão se rompendo e destacando o DNA atual do DNA posterior.

Isso na prática não ocorre totalmente, já que a Energia Ilíaca destaca somente cerca de 60% dos Botões Aditivos, gerando assim, grande sofrimento, pois milhares de Botões Aditivos só se romperão quando o corpo físico entrar em decomposição.

Considerando que os Botões Aditivos são constituídos por ectoplasma, e que com a decomposição do corpo físico o ectoplasma se dissolve, conclui-se que os Botões Aditivos também se dissolvem. Esta dissolução é dolorosa.

Quanto mais Botões Aditivos houver, mais dolorosa será a desencarnação. Enquanto todos os Botões Aditivos não se dissolverem, o espírito e os seus respectivos corpos astrais não podem libertar-se do corpo físico.

Os indivíduos mais espiritualizados que premeditaram a sua desencarnação, recebem assistência espiritual de indivíduos desencarnados evoluídos.

Essa assistência espiritual ameniza o processo doloroso da dissolução dos Botões Aditivos. 

Mas, mesmo assim, a amenização não é total. 

Já os indivíduos extremamente materialistas e negativos não podem receber assistência adequada, mas recebem-na na medida do possível.

Daí, surgiu a necessidade de orar pelos indivíduos desencarnantes, pois a oração é a imploração aos seres iluminados do mundo espiritual, para que estes o ajudem na fase da desencarnação.

Mas o método mais eficiente para eliminar todo este processo doloroso é a cremação do cadáver.

Para saber mais, clique sobre Mais informações, abaixo.




A cremação proporciona a desintegração rápida dos Botões Aditivos.

Além disso, a cremação energiza os corpos astrais, eliminando as energias mais grosseiras.

Todos os indivíduos deveriam ser cremados, principalmente os suicidas e assassinos, pois seriam poupados de enorme sofrimento.

O indivíduo desencarnado possui apenas o DNA posterior, o DNA atual desintegrou-se ao desencarnar. 

A programação contida no DNA posterior deverá tornar-se a atual ao reencarnar.

Através do processo de fecundação, o DNA Kármico posterior dos pais dissolve-se, possibilitando o acoplamento do DNA posterior (Y) do indivíduo que encarnará.

Acoplando-se o DNA (Y) ao DNA atual (X) dos pais, a programação Kármica do DNA (Y) transfere-se para o (X).

Desta forma, o DNA (Y) fica totalmente desprogramado e pronto para ser reprogramado.

Assim, o DNA (X) com o novo programa passa a ser o DNA atual do indivíduo que encarnou.

Coma

O Estado de Coma pode ser considerado como uma desencarnação parcial ou latente.

Um indivíduo em estado de coma, consequência de enfermidade ou acidente, encontra-se em desencarnação parcial.

No caso de acidente, o espírito e seus corpos astrais desacoplaram-se do físico, e por motivos energéticos o reacoplamento é dificultado, daí o coma.

Durante o Estado de Coma, os Botões Aditivos dissolvem-se rapidamente. Um mes em Estado de Coma pode ser equivalente ao desacoplamento do DNA atual e posterior, relativo até a alguns anos.

Um indivíduo pode evitar o cumprimento de Karma muito pesado, entrando em Coma.

Mas este Karma evitado será cobrado na encarnação seguinte, pois a energia Ilíaca não ativou nem desativou os programas Kármicos relativos á parte do DNA que se desacoplou do DNA posterior, devido à dissolução dos Botões Aditivos.

No caso da Missão Rápida, em que o indivíduo desencarna com menos de 3 anos de idade, cerca de 90% dos Botões Aditivos não se dissolvem durante o período da encarnação. 

Como o indivíduo é missionário, os 90% dos Botões Aditivos que não se dissolveram naturalmente são desintegrados pelos assistentes espirituais, através de técnicas especiais, que evitam 95% de sofrimento ao indivíduo com missão rápida.

Se o indivíduo não recebesse tal assistência espiritual, seu sofrimento seria 4 vezes maior do que o de um suicida.

Estes missionários recebem maior assistência espiritual, porque anularam número suficiente de Nós Kármicos para reencarnarem em outro planeta.

Desencarnação, um ato negativo

No estágio atual da humanidade, a desencarnação é um ato extremamente doloroso, principalmente para os que ficaram presos à matéria.

O indivíduo que desencarna gera sofrimento a familiares e amigos, e quem causa sofrimento ao próximo geralmente comete ato negativo.

O indivíduo que desencarna adquire programa Kármico Negativo. Quanto mais indivíduos sofrem pela sua morte, mais geram Karma Negativo para o desencarnado.

O fato de gerar sofrimento pode ser negativo ou não, tudo dependerá da evolução espiritual do indivíduo que desencarnou.

O indivíduo espiritualizado encarará a morte com maior naturalidade, consequentemente, o seu Eu Interior não considerará o ato como negativo

Ao contrário, no caso do indivíduo materialista e extremamente ignorante a respeito da transição que sofremos após a morte, o seu Eu Interior considerará o ato, embora semi-involuntário, como negativo.

O peso do seu ato dependerá do número de indivíduos encarnados que está fazendo sofrer e da própria aceitação da sua morte aparente.

Quanto mais demorar a aceitar a desencarnação, mais sofrerá e maior Karma Negativo adquirirá.

Enquanto os seus familiares não superarem o sofrimento, o indivíduo que não se conforma com a desencarnação, mais sofrerá, por estar fazendo com que os seus familiares sofram.

Tudo isto poderia ter sido evitado se o indivíduo desencarnado aceitasse sua transição, o que o livraria de assumir o Karma Negativo de estar gerando sofrimento ao próximo.

No momento em que aceitar este fato, embora os seus familiares sofram, não será atingido.

Seu sofrimento poderia ser amenizado, quando os familiares aceitassem a sua desencarnação, pois, neste caso, mesmo inconformado com a desencarnação, não estaria gerando sofrimento a ninguém e portanto, não assumiria Karma Negativo muito pesado. 

Só assumiria o Karma Negativo relativo à sua não aceitação do processo de desencarnação.

Concluímos então, que para evitarmos grandes sofrimentos aos desencarnarmos ou quando familiar amigo desencarna, devemos nos preparar, encarando a morte como simples ilusão, já que ela não existe.

Suicídio

Quando um indivíduo se suicida, mais de 75% do seu Karma atual não é cumprido.

Logo, pelo menos 75% dos Botões Aditivos não rompem para liberar os DNA (atual e posterior), gerando grande sofrimento no processo de desencarnação.

O suicídio, além de gerar sofrimento é ato extremamente negativo, que prolonga-se por muitos dias, portanto o DNA Kármico vai sendo energizado na Haste Maila, programando milhares de Gens Kármicos Negativamente.

Quando o suicida reencarnar, terá milhares de Gens Kármicos a pagar.

Quando se tem alguns Gens Kármicos totalmente negativos, gera-se defeito físico de ordem genética. Outras vezes, o suicida, ao encarnar pagará seu Karma através de sofrimento psicológico, acidentes drásticos, ou sob forma de vida extremamente ruim. As opções são as mais diversas possíveis.

Os defeitos físicos congênitos são derivados de Gens Kármicos puramente negativos. Os Gens Kármicos não totalmente negativos são processados de acordo com os atos do indivíduo.

Aborto

O aborto é simplesmente assassinato quanto proposital. Quando natural, faz parte da missão rápida do indivíduo que deveria nascer. Como é assassinato, a mulher que o praticou programará o seu Karma futuro negativamente. O assassinato é ato que se prolonga por horas e até dias. Logo, o Karma futuro da assassina poderá conter centenas de Gens Kármicos Negativos.




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...