Google Tag Manager

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Quiromancia. O Segredo em suas mãos

Fontes:
http://planeta.terra.com.br/arte/wicca/quiromancia.htm

http://eduquenet.net/quiromancia.htm

Quiromancia ou Quirologia, como é chamado o modo de abordar a ciência da
leitura de mãos, é tão antiga que se perde no tempo. Sai da história e entra na
mitologia para narrar as suas origens. O princípio deste estudo é a visão dos
principais planetas do sistema solar, incluindo o sol, nas diferentes regiões
da palma e dedos das mãos.

A astrologia e a quiromancia tem a mesma análise das características que certos planetas
exercem em todo ser vivo. Por isso, observando as mãos e seus acidentes de formação chega-se
ao mesmo ponto que no mapa astrológico, em relação a análise de personalidade e as principais previsões na vida das pessoas. Ambas as ciências não só se ajudam como se complementam.
A mão é um retrato do horóscopo natal e reflete com o tempo as mudanças, acentuando ou diminuindo a aparência da região da palma que corresponde a algum planeta ou a linha que
também o representa. A principal diferença a favor da astrologia é a ampla visão que permite
ser meticulosa na análise. Já na quiromancia a previsão é sintetizada.

Na astrologia temos uma abordagem abrangente, e uma enorme série de probabilidades, devido
aos muitos dados combinados que à tornam uma ciência fascinante e insondável mais prolixa e desafiante, sujeita a erros de interpretação, quando senão meios confusos. Na quiromancia se tem uma dimensão menor, se comparada a astrologia, pela simplificação de seus sinais.

Isto não significa que seja de fácil interpretação sendo seus códigos um tanto inferiores em
números, porém com previsão muito precisa, sem grandes variações de interpretação. O requisito essencial é conhecer a função de cada planeta, suas influências e variações em fatos do cotidiano
e nos traços de personalidade quando ele está forte, fraco ou amenizado. Observando cada um, depois analisá-los em conjunto se pode chegar a uma conclusão lógica. Primeiro no processo
analítico e depois no dedutivo se alcança a perspectiva adequada, a previsão lógica.

Cada detalhe nas formas das mãos, dos dedos, das unhas, da palma é importante, pois cada região está sob influência de um planeta. Não há espaço vazio e em toda parte uma mensagem é encontrada. No traço de linhas que formam símbolos, se mede a intensidade da força planetária.

A simbologia é de vital importância, porque sem valor preditivo pode alterar os bons e maus sinais achados no resto da mão. Como cada planeta tem a sua área de influência, os símbolos agem
através deles intensificando ou debilitando, alterando assim o resto do mapa. Cada dedo e sua articulação na palma representa um astro. Por exemplo: o indicador é relacionado a Júpiter, o do meio - Saturno, o anular - Sol, o mínimo - Mercúrio, o polegar - metade é Vênus e a outra metade - Marte, o resto dos planetas se encontram em outras regiões da palma. As linhas também são
parte da interpretação. Com certeza, são os mais meticulosos sinais, pois é neles que se
mede o tempo dos acontecimentos e as características dos fatos.

É muito comum na Índia, os astrólogos lerem o mapa junto com a leitura das mãos, e da mesma maneira os quiromantes indianos fazem a leitura das mãos junto ao mapa astral. As mãos
confirmam se o mapa corresponde mesmo a pessoa, pois como nem sempre temos a hora exata
do nascimento, vendo a disposição constatamos se o ascendente corresponde.
Não poderemos saber o signo, porém analisando a força das linhas e montes, podemos saber as possibilidades de estar em uma casa ou em outra. O comportamento confirma junto com as
regiões mais proeminentes, se um signo está em exaltação ou não, assim um signo pode ou
não ser a primeira casa e a partir daí temos os outros detalhes.

A quiromancia é uma grande ciência ainda não explorada, pois desconhecemos todo seu potencial.
É uma grande porta para o auto-conhecimento. É uma dádiva de Deus termos esse carimbo nas nossas mãos, pode nos indicar e abrir os nossos caminhos na vida. Pode ser lido mesmo antes da criança sair do ventre (aos 07 meses de gravidez), mostrando-nos que a vida é uma continuação
que todo o meio ambiente que nos rodeia logo ao nascer é uma continuidade desse destino que se encaixa em nosso caminho. Já somos antes de nascer e manifestamos ainda mais, a natureza adquirida no encontro com o mundo exterior.

Não se deve nunca esquecer a eternidade da alma, a vida é só uma passagem e a análise das circunstâncias atuais da vida é incompleta e insuficiente.


A Arte Sagrada da Quiromancia

A primeira coisa que se repara ao ler uma mão é ver o karma da pessoa, para saber esta regra básica: como se observa a força dos planetas indicadores do que é chamado em sânscrito
(a antiga língua indiana) de PUNYA - o mérito, o que a vida atual traz como resultado de
atividades virtuosas do passado, como a facilidade para obter as coisas.

Os planetas benéficos, como são chamados, são Júpiter, Vênus, a Lua (quando cheia) e o Sol; embora este na astrologia seja considerado maléfico, por causa de seu aspecto destrutivo, na
mão ele é quem dá a medida da satisfação, ou seja, é o indicativo da felicidade conquistada.
Como sabemos, na Antiguidade os astros Lua e Sol eram considerados genericamente
como planetas.

Para saber mais, clique em Mais informações, abaixo.


Existe um plano de vida que nós trazemos, e dentro do qual nos movemos, ascendendo ou aproveitando mal as oportunidades; estas, como dissemos, são mais favoráveis para aqueles
que possuem bons aspectos planetários. Por isso, embora o principal seja o bom uso de nosso livre-arbítrio, temos uma carga mais ou menos pesada de influências externas, resultantes das atividades de vidas passadas - o destino.

Na quiromancia a Lua é o principal planeta, assim como a principal linha é a linha da cabeça;
porque a Lua representa a mente, a capacidade mental, a inteligência, a memória receptiva e o aprendizado; assim como a linha da cabeça, que também define como pensamos. A Lua também
diz das facilidades da vida, da obtenção e do recebimento; se ela é forte em uma mão, não só as bênçãos chegam na forma de conquistas materiais, como também a inspiração espiritual e o desenvolvimento psíquico são acentuados, a intuição e sensitividade mostram-se mais sutis.

O amor e a família, o sentido protetor, a ligação com os pais, especialmente a mãe, vêem-se neste aspecto. Estão presentes aqui então os aspectos básicos de nossa vida; por isso a força da Lua outorga sabedoria e paz interior.

Júpiter é o segundo planeta em importância quanto ao karma. Ele ganha força à medida que se realiza atividades nobres, generosas, humanitárias. Quanto mais forte ele está, mais inspirada é a pessoa para essas ações. É, por excelência, o planeta demonstrativo do PUNYA. Júpiter é a ética,
a moral, a espiritualidade, a religiosidade, o princípio filosófico, a justiça. Porém ao mesmo tempo seu volume indica o status, o padrão de vida que a pessoa terá. Vemos aqui a personalidade externamente manifesta, como o grau de auto-estima, a autoconfiança, a capacidade de liderança, assim como a busca do prazer refinado.

Vênus é o planeta do amor, da compaixão, da bondade, da caridade, da amizade. Quando um indivíduo tem tendência espiritualista, este planeta acentua a devoção, e mostra-se forte nas mãos. Mas também a leveza, o humor, a alegria de viver, se vê neste planeta. Quanto melhor for sua posição, mais benevolente é a pessoa, e não lhe faltará recursos materiais; é também um indicador de estética, e a arte, assim como toda apreciação de beleza, também se observa aqui. A estética é o olhar idealista da vida, a contemplação da harmonia, tanto das coisas materiais como da alma: virtudes que harmonizam o convívio do indivíduo com seus semelhantes e com os demais seres do universo.

O Sol indica o sucesso: seu brilho mostra o destaque, a projeção, o reconhecimento, a fama, o progresso, o carisma, o esplendor externo; mas diz também da felicidade adquirida, da honra, da veracidade, grandeza e magnanimidade, que são virtudes que iluminam por dentro o ser. Sua luz ilumina as metas, a origem da vocação, da inspiração criativa, as tendências vocacionais, o rumo a seguir, interna e externamente, tanto em questões profissionais quanto nos valores de vida em
geral. Assim como a luz dissipa a escuridão, o saber elimina a ignorância, e a luz do Sol representa também o desejo de saber e a busca de informação em estudos ou em experiências de vida.

Mercúrio é um planeta neutro, adaptando-se ao contexto do horóscopo; pode ser benéfico ou maléfico conforme a associação de planetas: pode apresentar uma forma inteligente de fazer o
bem ou o mal. É o regente natural da profissão; por ele se vê a realização, mas ser bem sucedido
não é o mesmo que ser realizado. Mostra a habilidade mercantilista, a facilidade de fazer dinheiro; também aponta as tendências intelectuais, a comunicação, a oratória, a fala, a agilidade no trabalho. Tudo isso bem direcionado possibilita organizar-se socialmente; mas se a natureza da pessoa não
lhe fornece uma ética, essas virtudes podem transformar-se em armas para subir na vida sem se importar com o custo humano-espiritual. É a linha da profissão, e mostra o nível de realização ocupacional, o desempenho nos estudos, a memória, a concentração, a disciplina, a regulação horária, e a intuição.

Os planetas maléficos são assim chamados por sua má influência sobre outros planetas, e não porque inexistam virtudes neles. Quando um desses astros sobressai, sua ação arrasta o
horóscopo, tornando-se determinante na personalidade e no destino da pessoa, complicando
bastante a vida. Assim como os benéficos facilitarão a obtenção das coisas e a conquista das
metas, os maléficos as retardarão; assim como as virtudes dos primeiros são suaves e delicadas,
as dos últimos são duras e firmes, enrijecendo a personalidade.

Saturno é o indicador do destino; mostra-nos os obstáculos, mas é também que inspira a responsabilidade para assumir o dever e enfrentá-lo. É também ele quem outorga a paciência, a temperança para continuar até o fim; dá equilíbrio interior para agir com bom-senso, o esforço
para a auto-superação e a independência mental para andar com as próprias pernas; confere
ainda maturidade e assunção das próprias idéias.

Marte é o espírito de luta, a determinação, a perseverança, o realismo, o pragmatismo, a coragem,
o poder. Por sua influência a pessoa põe os pés na terra, pois dá o desejo de materialidade necessário para se ter paixão pela vida, para saber enfrentar os problemas e reagir, levantar
quando vem as adversidades, e a confiança necessária para se afirmar como indivíduo, defender o que lhe pertence e lutar pelo que ambiciona. É o poder para abrir caminhos na vida, a dureza para suportar oposições e opositores; a resistência mental e física para dinamizar a ação, a energia e a firmeza que impulsionam o pensamento para o movimento e sua execução.

Os nódulos lunares nem sempre são considerados pelos astrólogos e estudiosos ocidentais com a importância que os orientais lhe conferem. Na astrologia hindu eles têm o status de planetas, e na quiromancia ocupam o centro da palma da mão. Possuem um efeito oposto entre si, e os dois juntos falam do equilíbrio psíquico, da paz mental, da amplitude de conceitos, da firmeza de idéias e das manifestações do inconsciente.

O nódulo norte tem uma força hedonista, de prazer inconseqüente, sem limites e com apego; seu efeito é entorpecente, às vezes místico, às vezes vicioso; por ele vemos também a condição econômica na forma de ganhos.

O nódulo sul é austero, desapegado; sua influência leva à introspecção e à aceitação das perdas;
às vezes místico, às vezes supersticioso, aí se vê a auto-sugestão e as somatizações; também se percebem aí os desastres econômicos. Eles conduzem ao mistério, à magia e ao ocultismo, assim como aos vícios, ao álcool e às drogas, dependendo se sua ação conjunta tem um saldo
positivo ou negativo.

A linha de vida revela a constituição física em geral. Por ela vemos a resistência, a predisposição física, as possíveis datas ou épocas em que a saúde pode ser afetada, por doenças ou acidentes, assim como uma provável longevidade. Como ela rodeia a região de Vênus, também se observam
aí características emocionais, de relacionamentos amistosos e familiares. A linha da cabeça é a
mais importante, porque revela a capacidade mental. Aí se analisa o tipo de mentalidade, a
direção dos pensamentos, sua profundidade, a visão analítica, o controle mental, o
temperamento, a dedicação e a auto-exigência intelectual.

A linha do coração fala sobre os afetos e a vida amorosa. Mostra como se manifestarão os sentimentos, o que se espera do outro, como se lida com as relações, como será a vida sentimental, quando acontecerão os fatos mais importantes desta área e, de modo mais amplo, como se vê a humanidade, os desejos em relação a ela, o comprometimento e a postura social. Estas três linhas são as mais visíveis e as que menos manifestarão mudanças e alterações.

A linha do destino mostra o nível de obstáculos na vida e a força com que os enfrentamos;
também a segurança, a auto-suficiência, a auto-afirmação na obtenção das metas.
Esta mais a linha da profissão (Mercúrio) e a do sucesso (Sol), nem sempre têm um traçado
claro, algumas vezes tem mais de uma linha. São as que experimentam mais alterações.


1 - Linha da cabeça. Revela a capacidade mental, o tipo de mentalidade, a visão analítica, o controle mental, o temperamento.
2 - Linha da união. Seria a linha do casamento, mas hoje ela está ligada a qualquer relacionamento forte, formalizado ou não. Abrange qualquer união por laço amoroso.
3 - Linha da profissão Associada a Mercúrio, é uma das linhas que raramente aparecem com nitidez. Quando bem definida, denota capacidade de organização e memória. Em pessoas com mente agitada,
aparece muito fraca.
4 - Linha do sucesso. A associação desta linha com o sol tem a ver com o brilho desse astro. Ou seja, uma pessoa de sucesso costuma brilhar na vida. Tem a ver com a fama e a busca de conhecimento.
5 - Linha do destino. Mostra os obstáculos da vida e a força com que os enfrentamos. Tem a ver com a segurança e a auto-afirmação.
Nem sempre tem um traçado claro.
6 - Linha do coração. Fala sobre a vida amorosa, o que se espera do outro, como se lida com as relações. De um modo mais amplo, demonstra como a pessoa encara a vida e se relaciona com o mundo.
7 - Linha da vida. Saúde física. Por ela constatamos a resistência às doenças e longevidade. Como rodeia a região de Vênus, também revela características emocionais, de relacionamentos amistosos e familiares.

Que segredos se escondem na palma das mãos?
Com seu conhecimento da ciência da quiromancia, o monge Krishna Kishora desvenda mistérios da personalidade e lança olhares sobre os desígnios do destino.
Linhas fortes e bem marcadas: salientam o tema relacionado ao assunto ao qual se refere.

Se é a linha da vida, a pessoa tende a ter boa saúde. Se for a linha do destino, significa que é
bem responsável. Se for a linha do coração, quer dizer que ela é uma pessoa apaixonada.

Se for a da cabeça, indica fortes convicções e poder persuasivo.
Se for a da profissão, mostra que a pessoa tem possibilidade de realização
no trabalho.
Se for a linha do sucesso, significa que vai ser bem-sucedida e assim por diante.

Linhas fracas: dizem que a pessoa terá dificuldades e pouco progresso na área da vida
designada por ela. 

Linhas sinuosas: indicam problemas. Assim, dependendo do caso, pode mostrar complicações
de saúde, confusões sentimentais etc.

Linhas muito interrompidas: indicam mudanças, em geral radicais, como divórcio, por exemplo.

Linhas bifurcadas: revelam indecisão, dúvidas ou duplicidade de caminhos.
Quando se trata da linha do coração, por exemplo, pode significar mais de um matrimônio.
Se for a da profissão, pode representar mais de um trabalho etc.


Origem da Quiromancia

A origem da Quiromancia é muito incerto, várias vezes aparecem relatos da sua existência, nas diferentes grandes culturas de oriente, tanto do meio quanto do extremo, mas de todos os povos, quem mais aprimorou seu estudo foi o indiano.

Todo tipo de conhecimento, na tradição da Índia, aparece nos livros sagrados, os Vedas, por isso, o conhecimento nele contido é chamado de Védico. Das diferentes ramas de ciência, uma delas se especializa nos astros, por isso é chamado de JYOTISH (que quer dizer: luminária, estrelas, ect.).

O JYOTISH Veda engloba a astrologia e a quiromancia e alguns apêndices de estas como a gemoterapia, ciência das pedras preciosas.

A quiromancia védica, portanto é aquela ensinada de acordo a tradição
ditada nos Vedas a literatura sagrada dos Hindus que é tida como uma revelação de Deus. 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...