Google Tag Manager

sábado, 21 de fevereiro de 2015

Encontrada semente alienigena com DNA vivo na atmosfera da Terra









Published: 18:18, Sat, January 24, 2015
By NATHAN RA
Encontrada semente aligenígena com DNA vivo na atmosfera da Terra.

Alguns cientistas ingleses da Universidade de Buckingham acreditam que esta é uma semente enviada à Terra por aliens.

Alguns cientistas acreditam que esta é uma semente enviada à Terra por alienígenas.


Fonte: http://www.express.co.uk/news/weird/554074/Alien-seed-sent-Earth-aliens-Scientists-baffled

A imagem, nunca antes vista, mostra um globo de metal microscópica expelindo material biológico que se temia ser um agente infeccioso.

Embora a origem ou a finalidade da misteriosa esfera é incerta, os especialistas dizem que ela poderia conter material genético - o precursor para a vida.

Eles sensacionalmente afirmam que poderia ter sido concebido por uma espécie inteligente de "semente" e propagar a vida alienígena na Terra.


É a primeira coisa concreta no momento que aponta não só para a existência de vida extra-terrestre, mas para os seres complexos e civilizados assistindo nosso planeta.


Segue-se conforme resultados de DNA que estas formas de vida são capaz de se inserir em criaturas vivas e replicando podem existir em condições de espaço difíceis.

Nossos cientistas já haviam feito a mesma coisa anos atrás.
Uma pequeno 'plasmídeo', um fio circular de DNA usado em engenharia genética, foi enviado para o espaço da Suécia em 2011, sobre o exterior de um foguete Texus-49.

O misterioso organismo tem confundido cientistas Universidade de Buckingham:


Depois de suportar o calor de + 1000 Celcius,  na reentrada da atmosfera a semente demonstrou ainda estar intacta e com as suas propriedades biológicas mantidas  ao chegar a atmosfera da Terra.

O professor Chandra Wickramasinghe, diretor do Centro de Buckingham de Astrobiologia da Universidade de Buckingham, na Inglaterra, disse que esta semente é mais uma prova de vida alienígena.


Para saber mais, clique sobre Mais informações, abaixo.




No entanto, a última descoberta, feita pelo professor Milton Wainwright e sua equipe da Universidade de Sheffield e da Universidade de Buckingham no  Centro de Astrobiologia, poderia revelar um propósito muito mais sinistro.


Tornando ficção realidade, como foi advertido por HG Wells em seu romance de 1898, A Guerra dos Mundos -  Esta semente poderia ter sido deliberadamente concebida e enviada à Terra para infectar o planeta.


O professor Wainwright disse que a estrutura é feita de titânio e vanádio, que são metais  altamente resistentes  com uma exsudação de um líquido biológico pegajoso, a partir do seu centro.

Ele disse que existem várias teorias a respeito de onde veio esta semente, sendo a primeira teoria de que é um microrganismo completo programado para propagar a vida alienígena na Terra.


"É uma bola da largura de um cabelo humano, que tem a vida, filamentosa do lado de fora e um material biológico pegajoso escorrendo de seu centro", disse ele.

"Ficamos impressionados quando a análise de raios-X mostrou que a esfera é composta principalmente de titânio, com um traço de vanádio.


"Uma teoria é que foi enviado à Terra por alguma civilização desconhecida, a fim de continuar semeando o planeta com vida.

"Esta peça aparente da ficção científica, chamada" panspermia dirigida "provavelmente não seria levada a sério por qualquer cientista, não fosse o fato de que foi muito a sério sugerido pelo ganhador do Prêmio Nobel  pela descoberta do DNA, Sir Francis Crick.

"A não ser é claro que possamos encontrar detalhes sobre a civilização que supostamente nos enviou esta semente, a ideia de invasão planetária e uma teoria improvável."


O Professor Wainwright e sua equipe descobriram a semente no meio do  pó e de partículas coletadas a partir da estratosfera. E
les haviam enviado balões a 27 quilômetros em direção ao céu para recolher partículas vindas do espaço e isolaram várias partículas.
O Professor alega que estas partículas e sementes são a prova viva de vida no espaço.

Esta descoberta confirma a misteriosa "partícula fantasma", também encontrada pelo professor Wainwright no ano passado chamada de "Dragon Particle".


Aquela partícula foi o primeiro indício a apontar para vida chegando na Terra vinda do espaço.

Professor Wainwright disse que a semente caiu sobre o balão em alta velocidade, e deixando uma pequena cratera de impacto provando ter vindo do espaço e não de qualquer outra parte.

Ele disse: "Ao bater no balão, na estratosfera, a esfera semente alienígena fez uma cratera de impacto. É uma versão miniatura da enorme cratera de impacto na Terra causada pelo asteroide que se supõe ter causado a morte dos dinossauros há milênios atrás.

"Esta cratera de impacto mostra que a esfera foi recebida em direção a Terra a partir do espaço. Um organismo vindo da Terra não seria capaz de viajar rápido o suficiente, quando ele caiu de volta à Terra, para causar tais danos.

"Isso parece nunca antes ter sido encontrado na Terra."

Ele disse que uma teoria é que a semente foi lançada deliberadamente para infectar a raça humana com doenças que ameaçam a vida. Outra é que ele viajou milhões de milhas em um cometa para aqui chegar.


Ele disse: "No momento, não temos problemas em dizer que a esfera de titânio contendo vida veio do espaço, possivelmente de um cometa.


"A NASA está enviando um balão na estratosfera para procurar por mais sinais de vida.

Espero que eles conseguam os mesmos resultados que temos, ou poderão não reconhecer o que a equipe tem encontrado, ou mesmo simplesmente reclamar a descoberta para si, como já tendo sido feita anteriormente."

Os resultados vêm a favor de cientistas no Reino Unido e no Japão com o lançamento do ISPA (Instituto para o Estudo da Panspermia e Astroeconomics), que tenta provar que a vida na Terra se originou a partir do espaço.

Professor Wickramasinghe, diretor de pesquisa do instituto, informou que a NASA tem vasto material biológico coletado ao longo do tempo, mantido em sigilo,  incluindo bactérias e vírus que estão constantemente caindo do céu.


Ele disse: "A ciência e as instituições têm lutado contra as teorias que expõem essas crenças de vida extraterrestre, mas agora evidências de vida trazidas por meteoritos, a partir de amostras de bactérias a partir do espaço e da observação do espaço está fazendo esta resistência ser mais difícil.

"A prova de que a Terra está em uma constante troca de matéria com o cosmos, tem grandes implicações não só em termos de nossa identidade, mas também pode dar-nos uma visão sobre o tipo de vírus alienígena que pode ser importante para a nossa identidade de grupo, evolução e para a nossa própria sobrevivência. "
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...