Google Tag Manager

segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Papai Noel 2017

Papai Noel 2017


Como e quando descobri que sou Papai Noel.

Há cerca de 10 anos atrás, eu era Professor de Inglês em uma escola de Idiomas em Blumenau.

Um aluno, o Silvio Uliano, hoje meu amigo, notou certo dia que eu havia deixado a barba por fazer e que os fios da minha barba eram brancos.

Ele me contou que há muitos anos ele no Natal, era o Papai Noel das Lojas SS da Itoupava Central, onde ele fazia a alegria de adultos e crianças. O Silvio me contou, "tem muito Papai Noel que pinta a barba e que daria um rim para ter uma barba branquinha como a sua." Eu sempre fui cuidador de crianças da minha família, primos e parentes desde a minha juventude e sempre me senti Papai Noel. Aquele convite do Silvio me cativou.

Pedi do Silvio uma roupa emprestada para a minha esposa ver o modelo de como era feita.

Pesquisamos todos os sites, filmes e fotos de Papai Noel que conseguimos encontrar e estabelecemos um modelo de roupa de Papai Noel, o mais original possível.

A Tininha, minha esposa confeccionou uma roupa de Papai Noel de cetim e assim, há 10 anos, iniciei a carreira de Papai Noel, mas nesta época nada sabia de parentesco ou DNA. Isso veio depois.

Assim que deixei a minha barba crescer, percebemos que ela era branquinha, branquinha e que o meu biotipo era igualzinho ao Papai Noel original da Noruega. As crianças me paravam na rua e nos shoppings e na COOPER Indaial Centro para tirar fotos com os pais e comigo.

Um dia, a Chandra, do Foto Cardoso, estava com o Theo na Cooper fazendo compras e viu uma mãe pedir uma foto comigo e com os filhos.

Ela veio até a mim e me contratou para ser Papai Noel do Foto Cardoso, o que faço todos os anos com muito amor e com muita honra.

Minha mãe é hungara, tem 98 anos de idade é viva, lúcida e mora em São Paulo, sendo cuidada por duas enfermeiras. Se meu pai fosse vivo, estaria com 108 anos mas morreu de cancer do pulmão aos 80.

A eles devo tudo o que tenho e tudo o que sou.

Há 17 anos atras, minha mãe resolveu gravar em audio-K7, as historias da vida dela, de como ela e a familia fugiram dos horrores da guerra e vieram para o Brasil, do inicio da vida aqui, etc. Ela dizia que eram historias para os netos e futuras gerações. Ela fez isso durante 15 anos. Minha sobrinha, resolveu publicar um livro e me contratou, para que eu traduzisse do húngaro para o português, todas estas fitas, e eu fiz isso palavra por palavra.

Depois, fomos conferir os dados históricos citados pela minha mãe e eu entrei no site FamilySearch e passei a construir a arvore genealógica da familia. 

Após alguns anos de pesquisa, cheguei ao ano de 1600 onde, na Noruega, eu tinha um antepassado chamado Santa Claus Nikolaus Joolu Puki, o verdadeiro Papai Noel.

Exultei de alegria pois eu era comprovadamente o decaneto do Papai Noel Verdadeiro.

Conferi arvores genealógicas imensas registradas em varios sites de genealogia, entre eles o Geni, MyHeritage e FamilySearch. 

Eu nasci em São Paulo em 1956, de parto empelicado. Isto é com bolsa amniotica, placenta e tudo, parto normal sem rompimento da bolsa.

Para eu vir ao mundo o medico preciso abrir a bolsa como se estoura uma bexiga dágua e então eu nasci.

Para a minha grata surpresa a mesma informação que encontrei no MyHeritage estava tambem em todos os outros sites de genealogia. Eu sou comprovadamente o decaneto do Papai Noel Verdadeiro.

No ano de 2016, o site MyHeritage ofereceu testes de DNA geográficos, que indicam a origem geografica dos antepassados da pessoa. 

Eu mandei o meu material genetico para os Estados Unidos e recebi a resposta de que tenho 87,5% de sangue nórdico e até 1% de sangue esquimó. 

Então ficou provado por exame de DNA que eu realmente sou o descendente direto do Papai Noel de verdade.

Assim foi que eu respondi acima de onde sou natural e sobre minha pesquisa de DNA.

Poucas semanas depois, a RIC Record publicou matéria no Jornal do Almoço, que o Papai Original mora em INDAIAL. E a partir daí, fui descoberto como o Verdadeiro Papai Noel.

Para saber mais, clique em Mais informações, com letras pequenas, abaixo.



Fui contratado pela FIC de Indaial para ser o Papai Noel de Indaial este ano, de 2017,  com uma extensa programação de Natal que dará entretenimento para toda a familia de munícipes e visitantes de Indaial.

Tambem em 2017, serei novamente Papai Noel da Kimania de Blumenau; em 2016 fui Papai Noel de cerca de 17 cidades onde existem Postos de Atendimento da Viacredi.

Tambem fui o Papai Notel da Coca-Cola, no Beto Carrero World, durante um mes. Fui Papai Noel do Clube Angeloni, do Shopping Blumenau Norte, e ja fiz comerciais de radio e TV.

Um fato curioso aconteceu no Angeloni Velha há alguns anos.

Fui contratado para distribuir os presentes das crianças adotadas pelos clientes do Supermercado.

Foram 15 carrinhos de compras cheios de roupas, sapatos e brinquedos, distribuidos num grande evento na praça de alimentação do Angeloni Fonte.

Entetanto no meio das crianças, havia um menino de rua, sujinho, maltrapilho, de rosto abaixado e triste.

Quando todos foram embora e se aproximou de mim e disse assim:

- Papai Noel, estou com fome.

Aquilo me cortou o coração e pedi para o gerente da loja dar um almoço para aquele adolescente.

O gerente com lagrimas nos olhos além do prato de alimento, deu tambem um para o menino um par de calçado e um brinquedo.

O menino marejou meus olhos de lágrimas, devido à tanta emoção que ficou no ambiente.

Ele queria ir morar comingo e não voltar para a favela, onde ele nasceu e se criou.

O Daniel, meu filho, vestido de duende com orelhas de Spock, foi quem contornou a situação, até que o menino foi embora e eu pude sair do mercado. 

Este fato curioso muito me emocionou e sou grato até hoje, pelo então Gerente de Marketing do Angeloni, por ter dado para a criança tambem um brinquedo além do alimento, igual ao das outras crianças. 

Certamente este gerente tem um lugar garantido no céu. 

Ho Ho Ho. 
Feliz Natal, 
Ho Ho Ho
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...